quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Guimarães a arder dá razão a Girard!

Quando elaborou a sua teoria do bode expiatório, René Girard provavelmente nunca teria ouvido falar do Vitória de Guimarães e de uma parte dos seus adeptos. Segundo este antropólogo, o ser humano precisa de descarregar a sua violência numa vítima. Já se foi o treinador. Já se ataca o presidente... Nem os jogadores são poupados... Uma prova empírica de que Girard tinha razão!
Pena é que, com estas atitudes, estes adeptos mais não façam do que contribuir para o insucesso da sua equipa. Haja bom senso!

Avivar a memória do nosso Presidente!

"A Bracalândia vai-se embora, mas a Câmara Municipal de Braga já tem ‘entre mãos’ um projecto para um novo Parque de Diversões. “Trata-se de um projecto incomparável não só na sua dimensão, mas também nas propostas de diversão”, garantiu ao ‘Correio do Minho’ o presidente da Câmara Municipal de Braga, Mesquita Machado em Abril de 2007.

S. Lázaro repudia decisão dos Correios de Portugal

Braga, 31 ago (Lusa) -- A Junta de S. Lázaro, em Braga, repudiou hoje o encerramento da estação de Correios da Loja do Cidadão daquela cidade, considerando que a decisão "vai lesar milhares de utentes" que habitualmente o utilizavam.
Em comunicado, a autarquia sublinha que o fecho daquela estação "perverte" o sentido que presidiu à criação das lojas do cidadão, que era concentrar serviços para facilidade dos utentes.
"Assim, com o objetivo de limitar custos, as empresas encerram os seus estabelecimentos e obrigam o cidadão a sacrifícios acrescidos, fazendo-os deslocar para outros sítios para terem acesso à prestação desses serviços", acrescenta.

A pequenez da hotelaria brácara!

Já não é novidade para nenhum bracarense a atitude individualista e 'umbiguista' de algumas unidades hoteleiras da cidade. Frequentemente a Comissão que gere o principal cartaz turístico de Braga, que traz benefícios económicos a todos os agentes da hotelaria da região, se queixa da falta de apoio e patrocínio para poder financiar a Semana Santa de Braga. Obviamente, se todos os que ganham com o turismo contribuíssem, os eventos poderiam ser melhor preparados, acrescentando qualidade e prestígio ao nome da cidade, que assim tiraria proveitos nos anos seguintes. Todos sabemos como o turismo é uma indústria de promoção. Se agradarmos aos turistas, eles voltarão e divulgarão gratuitamente a sua experiência aos seus círculos de relações.
Ora, se a indústria hoteleira não tiver uma visão alargada aos horizontes presentes e aos seus interesses económicos, todos saem prejudicados. Se todos contribuírem, a probabilidade de haver um incremento da riqueza a partir do turismo aumentará...
Portanto, a recente reclamação de algumas unidades hoteleiras da cidade, devido a uma eventual concorrência ilegal da Universidade do Minho (que, recorde-se, proporcionou a estudantes estrangeiros a estadia a preços muito reduzidos nas residências universitárias), não pode deixar de ser vista como mais uma forma de revelar este espírito 'pequeno'. É quase certo que, se não tivesse sido facultada uma estadia tão vantajosa, muitos destes estudantes não teriam vindo a Braga. Vieram. Gostaram. E agora vão convidar outros a também visitarem a nossa cidade. E quem vai ficar a ganhar? Talvez os mesmos que agora protestam...

Nova estação de correios em Infias

O interessante edifício que a cidade de Braga viu surgir naquela que era a entrada principal de uma das suas maiores indústrias - o Pachancho -  vai receber uma nova estação dos Correios de Portugal, a partir da próxima segunda-feira. É a confirmação da importãncia demográfica e social que esta urbanização, situada na freguesia de S. Vicente, vai almejando. Em conjunto com o complexo habitacional construído na última década e com a recuperação do Largo de Monte d'Arcos, trata-se de um bom exemplo de desenvolvimento urbanístico na zona urbana de Braga!

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Braga lidera a Liga!

Uma vitória justa do proclamado candidato ao título. Um tiro de Hélder Barbosa foi uma vez mais decisivo, e concedeu a liderança provisória à equipa minhota!
Foi um Braga de alta pressão, aquele que se apresentou na cidade do Sado. Forte, dominador e com as linhas territoriais subidas, obrigando o Vitória de Setúbal a jogar na expectativa. Frente a uma moldura humana significativa, o Braga logo ao segundo minuto de jogo, construiu duas grandes oportunidades de golo. Lima, após cruzamento de Mossoró, rematou para grande defesa de Diego e na sequência, um canto em que Alan perde o golo em cima da linha de baliza. Seguiu-se uma fase em que o Braga exerceu algum domínio territorial, sendo que o Vitória local começou a construir situações de eminente perigo já na parte final da 1.ª parte, muito por intermédio dos dois médios-ala, Jorge Gonçalves e Pitbull, que beneficiaram da muita apatia dos dois laterais arsenalistas. A melhor oportunidade para os sadinos aconteceu ao minuto 28 por intermédio de Henrique, num portentoso remate na pequena área.  
Na segunda parte o Braga apareceu bastante mais subido no terreno, sufocando a defesa sadina que, por diversas vezes, teve de intervir junto dos principais construtores do jogo atacante bracarense, nomeadamente Alan. O Braga sentiu muitas dificuldades em penetrar a área sadina, devido à superba organização do Setúbal que povoou bastante a sua área, evitando que os avançados bracarenses rematassem. Apenas de bola parada se criava perigo, tendo sido a única oportunidade de golo para o Setúbal, na cobrança de um livre ao minuto 50, que obrigou Berni à defesa da noite. Porém, muito trabalho teve Diego, uma vez que o Braga cercava constantemente a área sadina, aproveitando-se das subidas dos dois laterais Elderson e Baiano. Mossoró deu o aviso num espectacular remate aos 77’ e, após um canto, Hélder Barbosa rematou cruzado da esquerda e fez um excelente golo, confirmando a superioridade bracarense. Até ao final, ainda assistimos a um livre directo do Vitória e a alguns lances perigosos de contra-ataque do Braga, aproveitando o balanceamento atacante da equipa visitada.
Terminado o jogo, sobra a justiça do resultado, que coloca o Braga provisoriamente na liderança da Liga.

A Sé Primaz faz anos!

Foi precisamente no dia 28 de Agosto de 1089 que a Sé de Braga foi oficialmente sagrada, com a presença das autoridades eclesiásticas mais relevantes da Península Ibérica. São 922 anos de vida, daquele que é o monumento mais importante da cidade de Braga. Reflexo de várias épocas e personalidades, a Sé Primaz reflecte a alma da própria cidade, a história dos seus arcebispos e o ritmo dos seus habitantes. Da sua antiguidade, vem a famosa expressão 'mais velho que a Sé de Braga'.
Parabéns à Catedral bracarense!

O hiper-centralismo lisboeta continua...

Não, não vou escrever sobre Miguel Relvas para comentar o seu estilo 'pedante' e pavoneador. Não, não irei desenvolver a minha desconfiança e espanto em perceber como é que este senhor é o braço direito do nosso actual chefe do Governo. Não, também não irei comentar as centenas de empregos que criou no seu ministério, tão insignificante em termos práticos, mas tão grandioso nas nomeações. Também não irei falar da sua insaciável sede de protagonismo. Nem mesmo comentarei a sua inesperada amizade por Mário Crespo, o amigo das más horas, que tentou a todo o custo deitar abaixo José Sócrates...
Escrevo para lamentar as suas declarações relativamente às Lojas do Cidadão. É certo que a que se localiza em Braga poderá ser afectada pelos cortes, dado o elevado valor da sua renda. Contudo, centrar-me-ei na sua preocupação pungente pelo inaceitável facto da Amadora e de Sintra ainda não terem Lojas do Cidadão. Como é possível estas duas cidades dormitório ainda não beneficiarem deste eficaz sistema de desburocratização do Estado, criado pelo saudoso Governo de António Guterres!?
A história repete sempre os mesmos erros. O Rei viveu em Lisboa durante vários séculos, os governos eram constituídos por lisboetas, na sua maioria; a República foi um regime desejado pelas duas facções partidárias centradas na capital; a 1.ª República viveu das intrigas e dos interesses particulares dos políticos lisboa-centrados... Pelos vistos, o nosso fado continua, e hoje o hiper centralismo capitalino continua a condicionar decisões e investimentos que só prejudicam o desejo de um Portugal maior.

Os amigos são para as ocasiões...

A comunicação social tem, nos tempos hodiernos, um poder inexpugnável. Dominam o rumo da actualidade social, política e, até mesmo, económica. Por tudo isso, os jornalistas ou fabricantes de factos noticiosos deverão ser pessoas independentes e isentas, coerentes e disponíveis para transmitir, da forma mais neutra possível, os acontecimentos que são chamados a relatar. Ora, o primeiro-ministro cessante, José Sócrates, facilmente perdia a paciência com as especulações e acusações que a imprensa lhe lançava. Todos conhecemos o seu 'caso' com Moura Guedes, todavia um outro jornalista usou e abusou do seu microfone para, com ironia (a bem denominada arma dos fracos...), pôr em causa a idoneidade de Sócrates. Os pré-conceitos que temos em relação às pessoas que temos defronte de nós, devem passar discretamente pela actividade da comunicação social. Mário Crespo não conseguiu! 
Contudo, hoje percebemos porquê. A 'maõzinha' de Miguel Relvas para o colocar de volta à RTP em Washington é a prova de que o 'ódio' maculado pelo anterior primeiro-ministro era mais uma paixão ineludível pelo partido laranja. Ora aí está a prova de que os amigos são para as ocasiões...daí a pressa em correr com Sócrates.
Lamentável!

sábado, 27 de agosto de 2011

Há ouro em Lamaçães!

Aquela que é das poucas obras que a autarquia bracarense realizou, por sua iniciativa, nas últimas décadas, no que toca a espaços verdes, será alienada para exploração comercial pela módica quantia de 250 Euros. Trata-se de uma concessão com a duração de 50 anos. 
O preço tão ínfimo dever-se-á à crise? Ou será que já existem interessados nesta simpática proposta da autarquia? 
É caso para perguntar se haverá ouro em Lamaçães. Se existir, será um grande negócio...

Theatro Circo vazio!

Esta foto é perfeita para ilustrar o Theatro Circo durante o mês de Agosto. Vazio! Sem oferta cultural ou de qualquer outro tipo de iniciativa! Tal como os portugueses ou os bracarenses, o Theatro Circo também foi de férias, com prejuízo para os turistas que visitam a cidade, para os inúmeros emigrantes que regressam ao torrão natal ou para os bracarenses que, durante o seu tempo estival, procurem ofertas de lazer e cultura na cidade onde vivem...
Cara vereadora da Cultura, caro Director de programação, caro Presidente da Cãmara: é assim que querem fazer destacar Braga no âmbito cultural? Ponham os olhos nos nossos vizinhos além Falperra, na cidade do Porto, ou escutem os bracarenses desiludidos e corem de vergonha!

terça-feira, 23 de agosto de 2011

O Braga CEJ começa a 'bombar'!


Os Galos: a histórica zona ribeirinha de Braga


Lembram-se dele?

Eu lembro-me!
Foi perseguido por adeptos do Braga até à entrada da A3, depois de mais de duas horas retido no Estádio 1.º de Maio, após um escandaloso penalti marcado a favor do Vitória de Setúbal, nos minutos finais de um jogo que o Braga vencia por 1-0. O Setúbal empatou.  32.ª jornada da época 2001/2002. O Setúbal garantiu a manutenção. O árbitro pertence à Associação de Futebol de Setúbal...
Lembram-se do Vitória de Guimarães-Braga da época passada? Ficou 2-1. Alan expulso ao minuto 45. Penalti escandaloso sobre o Mateus. Golo ilegal da equipa da casa. Bolas de golf sobre os jogadores do Braga. Telemóvel sobre um dos adjuntos da capital do Minho. Comboios e autocarros apedrejados...
Lembram-se dele?
Eu lembro-me!

Agora fazem greve por causa da incompetência e desonestidade deste e de outros senhores... Alguém acredita?

Jardim da desgraça!

Até quando vão deixar este senhor esbanjar impunemente o dinheiro de todos os contribuintes portugueses? Até quando não haverá coragem para colocar este senhor longe da (má) gestão do erário público?

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

País - Universidade do Minho desenvolve embalagem comestível - RTP Noticias, Vídeo

País - Universidade do Minho desenvolve embalagem comestível - RTP Noticias, Vídeo

Viana: Hoje começa a segunda maior romaria do Minho!

Porto e Norte na antiga Estação

O antigo edifício da estação ferroviária de Braga, hoje inactivo, será recuperado para albergar a sede minhota da região de turismo Porto e Norte. A empreitada arranca já no próximo mês e poderá significar um passo decisivo para a afirmação de Braga numa entidade de turismo que fica marcada à partida por uma excessiva dependência do Porto (exposta claramente na sua denominação). É necessário que Braga, e as suas entidades, combatam este macrocefalismo do Grande Porto. O turismo e a cultura poderão ser áreas referência para o futuro económico da cidade. Há potencial, há população e é preciso lutar pelos meios. Para quando um programa cultural digno desse nome na cidade de Braga? Porque não olhar para o exemplo de Guimarães? Cinema de rua, concertos frequentes para os mais jovens, grandes bandas nacionais em concertos gratuitos nas festas da cidade...
Para além desta entidade de turismo, o edifício albergará algumas associações do município: o museu da fábrica Confiança, o Orfeão de Braga, a Companhia de Teatro de Braga e a Associação dos Encontros de Imagem.

Em Braga faz-se justiça!

O tribunal de Braga foi distinguido uma vez mais como um dos mais eficazes de Portugal. Já no ano de 2009 tinha revelado algum destaque no que toca aos prazos e eficiência. Em 2010, todavia, ultrapassou os valores do ano anterior. Segundo o Diário do Minho, "a produtividade apurada pelo Ministério da Justiça para a instituição bracarense ultrapassa em praticamente seis pontos a média nacional. A Vara Mista é uma espécie de “jóia da coroa” da unidade judicial bracarense, com uma produtividade que entra na casa dos 111 por cento."
Uma boa notícia para Braga e para os bracarenses!

Samson, Douglão, Magrão e Carlão no Bragão!

Aí está a confirmação dos tão esperados reforços para o débil ataque arsenalista. Depois da triste exibição de ontem, é a notícia mais aguardada pelos adeptos e apaniguados do maior clube do Minho. Todavia, o conformismo de que a equipa foi tomada ontem, e já em Vila do Conde, suportada pela atitude de um treinador sem alma e - parece...- sem ambição, colocam os braguistas em sinal de alerta. Ou Jardim acorda para a realidade do clube que agora comanda ou não vai chegar a aquecer o lugar. Os assobios de ontem são o primeiro aviso...
Samson Olaleye é atacante, nigeriano de origem, mas obteu o destaque e a atenção dos clubes europeus no Vietname, onde foi eleito o melhor jogador do campeonato. O Braga já o seguia há algum tempo, porém o Atlético de Madrid antecipou-se e garantiu a sua contratação. Chega por empréstimo e há quem garanta que poderá ser uma das grandes revelações do nosso campeonato.
Douglão é defesa-central, tem 25 anos, e foi eleito o melhor defesa do campeonato grego da época passada. Chegou a ser falado para o Panathinaikos de Jesualdo Ferreira, mas acabará por jogar no Estádio AXA, previsdivelmente para fazer dupla com Ewerton. 
Gerson Magrão, que já passou por clubes como Cruzeiro, Flamengo, Feyenord e Dínamo de Kiev, era um namoro antigo do Sporting de Braga. Os seus elevados salários dificultaram o processo de transferência, mas chega agora ao Minho, pronto para ser escolha para qualquer posição da ala esquerda - agora debilitada pela saída de Lima - e também poderá actuar a organizador de jogo como n.º 10. Nesta posição do ataque a equipa só conta agora com Mossoró.
Carlão era o atacante modelo que despontou na União de Leiria. Pode jogar a ponta de lança, mas adapta-se bem a qualquer posição do ataque, dado que jogava frequentemente em contra-ataque. A sua velocidade e eficácia atacante serão valiosas para o Sporting de Braga. Dado como certo em Guimarães, é uma seta desferida a sangue frio no rival minhoto.
Biba o Bragão!

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Carlão desviado de Espanha para Braga

O Vitória de Guimarães já se encontra em Espanha, mais propriamente em Madrid, para defrontar amanhã o Atlético local. Todavia, o reforço que os adeptos vimaranenses tanto aguardavam para o sector atacante vai afinal para Braga, segundo aponta a imprensa desportiva.  Mais uma seta desferida no rival por António Salvador.
Trata-se de um jogador de créditos firmados no futebol português. Foi peça essencial na equipa de Manuel Fernandes, a União de Leiria, que na época 2008/2009 subiu à principal Liga de futebol, depois de uma primeira volta abaixo das expectativas. Carlão chegou em Janeiro e em 12 jogos marcou outros tantos golos. Chegou a falar-se do interesse do Sporting na sua contratação. Entretanto na Liga principal, Carlão efectou 43 jogos e marcou 15 golos. Devido à sua enorme valia física, pode jogar nas várias posições atacantes, adaptando-se à posição de extremo com facilidade. A União de Leiria jogava preferencialmente em contra-ataque, pelo que está habituado a usar a velocidade como trunfo.
Carlão saiu em Janeiro de 2011 para o futebol japonês, para o Kashima, que entretanto o havia emprestado aos suiços do Neuchatel. O interesse de vários clubes portugueses, entre eles o Vitória e o Leiria, fez com que o avançado pressionasse o término do empréstimo aos transalpinos.
Agora surge o Sporting de Braga no horizonte, onde deverá ser a alternativa a Alan na direita, dado que Pizzi está mesmo de saída para o Atlético de Madrid!
Bem-vindo Carlão!

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Mesquita Machado: o fim da aliança

Dizem os analistas políticos que o segredo para a eterna permanência de Mesquita Machado na Câmara se deveu a uma sábia aliança entre a Igreja, os empreiteiros e o futebol. Conseguindo tal proeza numa cidade conservadora e tradicionalista como era Braga há mais de 30 anos, estava garantido um suporte popular para um longo mandato. A verdade é que a diplomacia e capacidade de diálogo, aliada a uma autarquia desburocratizada e com forte dinamismo, garantiram a Mesquita Machado a simpatia e a gratidão dos bracarenses. A Igreja, com uma influência sem paralelo na vida económica e social da cidade, foi aliada, muito através da presença amiga do Cónego Melo ao lado do autarca. O futebol continua a ser aliado natural. A paixão de Mesquita Machado pelo Sporting de Braga manifestou-se nas várias crises que o clube atravessou, até encontrar a serenidade e o sucesso pelas mãos de António Salvador, que tem no autarca grande aliado e conselheiro (foi Mesquita a convencê-lo a assumir novo mandato...). Dos empreiteiros é melhor não falar. Apesar de todos os vícios e suspeições, temos hoje em Braga uma oferta inigualável de habitação e algumas das maiores empresas de construção civil do Norte de Portugal.
Contudo, a relação com a Igreja parece ter azedado definitivamente. Os problemas surgidos na concretização do Parque urbano do Picoto são o reflexo de relações já tensas, tal como ia demonstrando a 'guerra' de manchetes entre os dois jornais diários da cidade, sendo que um deles é propriedade da diocese. Sendo assim, a tão afamada aliança parece ter-se desmembrado. Será sinal de mudança?

E o próximo presidente da Câmara é...António Salvador?

As próximas autárquicas ainda estão a dois anos de distância, porém os dois principais partidos a garantir a sucessão do eterno Mesquita Machado já preparam antecipadamente aquele que será o maior duelo autárquico que Braga já assistiu. Se de um lado está garantida a confiança da continuidade - Ricardo Rio - do outro surge o receio da perda de votos, devido ao derradeiro mandato do autarca mais longevo da era democrática. Os socialistas sabem que não ter Mesquita é correr um sério risco de perder as eleições. Se a ambição de Vitor Sousa não triunfar sobre o bom senso, o PS procura apostar em alguém que garanta à partida a confiança dos eleitores. A hipótese António Braga poderia ser tão arriscada como a de Vitor Sousa... Entretanto perfila-se Hugo Pires, que no próximo ano alcançará destaque infindo devido à organização da Capital Europeia da Juventude, para além de uma juventude que é sempre sinónimo de dinamismo e criatividade (Mesquita Machado foi eleito com 29 anos...). Contudo, um novo dado vem baralhar as contas...
António Salvador, o bem-sucedido patrão da Britalar, e presidente do Sporting Clube de Braga é um dos nomes que se falam. Muitos bracarenses foram brindados por um estudo eleitoral que visava perceber a força de uma eventual candidatura. Estará o PS a querer convencê-lo a entrar na disputa eleitoral?
O problema é que é dono de uma empresa de construção civil...e todos sabemos como isso é complicado. A promiscuidade das autarquias com os empreiteiros não é o melhor cartaz para um presidente da Câmara. A suspeição estaria sempre sobre a sua cabeça... E o Sporting de Braga? Ficaria órfão da sua presença?
Certo é que se António Salvador entrar na corrida, a balança eleitoral será seguramente afectada. 

O braguinha mais famoso!

Segundo Gonçalo Sampaio, o cavaquinho é um instrumento que terá a sua origem na cidade de Braga, algures no século XVI. O seu som tão peculiar está presente na música popular minhota, sendo presença obrigatória em qualquer grupo que se proponha representar as tradições desta região. Em algumas regiões do Brasil é também apelidado de braguinha ou de machete de Braga. Este facto atesta, não só o fluxo migratório que partiu do Minho para este país no decorrer dos séculos XVIII e XIX, como também o labor dos cordofones na nossa cidade. Até existe uma afinação típica da cidade: Ré-Lá-Si-Mi!
O cavaquinho é um ícone da cidade de Braga. Não poderíamos dar maior destaque a este facto promovendo iniciativas culturais e dinamizando a utilização deste instrumento? Se não salientarmos aquilo que é efectiavmente nosso, que argumentos teremos para querer afirmar a nossa cidade no contexto nacional?
O cavaquinho será provavelmente o braguinha mais famoso em todo o mundo! Quantos bracarenses o sabem?

Loja do Cidadão em reavalição...

Já todos os bracarenses terão percebido as boas relações existentes entre a autarquia e algumas empresas destacadas de construção civil. Recentemente o Governo denunciou as rendas milionárias que uma empresa bracarense aufere pelos arrendamentos das Lojas do Cidadão de Braga e Coimbra. São 20 mil Euros que entram nos cofres da Rodrigues e Névoa todos os meses...
Quando o Estado detém tantos imóveis, alguns sub-aproveitados, porquê desperdiçar o erário público com contratos de questionável bom senso?
Esperemos que uma possível reactualização dos contratos não afaste a localização da Loja do Cidadão do centro da cidade, já tão lesado pela recente mudança de instalações do Hospital.

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Praças de Braga em exposição


No dia mundial da Juventude

No dia em que se assinala o dia mundial da Juventude, que conta com uma série de iniciativas e com um mega-concerto rock mais logo no parque da Ponte, recordamos o enorme evento que Braga acolherá ao longo do próximo ano 2012. O Braga Capital Europeia da Juventude será um marco na imagem da região, da cidade e do país. Aguardamos com expectativa as iniciativas que estão a ser preparadas.
Em conjunto com o Guimarães Capital Europeia da Cultura, o Minho será palco de criatividade, inovação e oportunidade.

Antevisão Rio Ave - Braga - SC Braga | LusoFans.com

Antevisão Rio Ave - Braga - SC Braga | LusoFans.com

Bem-vindo Gil Vicente!

O Gil Vicente, cinco anos após um injusta desclassificação, regressa à Liga principal de futebol. A estreia é esta noite frente ao Benfica. Que melhor regresso do que uma vitória? 
Hoje é dia de ser minhoto! Biba o Gil Vicente!

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Guimarães: como a inveja retira lucidez

Nas vésperas de mais uma incrível final disputada, o treinador do Vitória de Guimarães fortaleceu uma vez mais a necessidade de ficar à frente do Braga na classificação final da Liga. No ano passado sucederam-se infelizes acusações e trocas azedas de palavras do treinador referido com o Sporting Clube de Braga e o seu treinador. Nos adeptos sente-se uma espécie de ansiedade e tensão anormal. Aquilo que foi uma época de sucesso - com a conquista de um 5.º lugar, acesso às provas europeias e final da Taça de Portugal - transmitiu uma inacreditável instabilidade, com apupos à equipa e críticas veementes ao trabalho do treinador. Até se quebraram as tão elogiadas assistências oficiais nos jogos em casa. O que se passa? Será assim tão grande a exigência?
É fácil explicar. O Vitória conseguiu todos esses sucessos numa época em que o Sporting Clube de Braga partia como vice-campeão, participante da Liga dos Campeões, finalista vencido da Liga Europa, 4.º classificado da Liga Principal e, ainda, 4.º na lista dos clubes com maior assistência nos jogos em casa...
Partimos para mais uma época futebolística com este ónus de ultrapassar o rival. O nervosismo instala-se e transforma-se a expectativa legítima de uma temporada de sucesso, numa ansiedade destrutiva que só patrocina a pressão e os maus resultados. Não será mais acertado tentar crescer pela positiva, e até entusiasmar-se com os sucessos alheios?
Num ano em que Guimarães será capital europeia da Cultura e Braga capital europeia da Juventude, é tempo de viver unidos os sucessos de uma região dinâmica e criativa, onde está a melhor universidade de Portugal (segundo estudo recente) e na qual o futebol é promotor de identidade e de um bairrismo que se quer sadio e construtivo. As duas cidades de cuja aliança, selada entre o infante Afonso e o Arcebispo D. Paio nasceu uma vitória no campo de S. Mamede, surgiu uma nação, merecem ser exemplo de unidade e respeito.
E se o sucesso continuar a pintalgar os rostos da capital do Minho, porque terão que sofrer os vizinhos do berço de Portugal?
Biba o Minho!

O novo Parque da Ponte arranca hoje

Depois de uma muito bem sucedida 1.ª fase de trabalhos na zona interior do Parque da Ponte, arrancam esta semana as obras que faltavam. Trata-se de uma aguardada intervenção em todo o espaço circundante da capela de São João e coreto. É a conclusão da renovação e revitalização daquele que é ainda, e desde o início do século XX, o único parque urbano da cidade de Braga. O projecto, na sequência do que já foi aplicado na zona interior visa recuperar o espaço com novos arruamentos, mobiliário urbano e relvamento. Incluirá também uma recuperação e reintegração das diversas 'relíquias' espalhadas por esta zona do parque.
Apesar da louvável iniciativa da autarquia, ficamos perplexos como é que uma cidade que passou de 15 mil habitantes em 1900 para 130 mil no ano de 2010 e continua a ter um único parque urbano?

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

O Convento dos Remédios: 100 anos após a demolição

Dizem os especialistas e investigadores que Braga delapidou uma parte significativa do seu património e identidade com os devaneios modernistas dos ‘seus’ políticos na dobra do século XIX para o século XX. Atestamos essa realidade quando percebemos como era a fisionomia da actual rua D. Afonso Henriques ou da rua D. Frei Caetano Brandão (escaparam 5 edifícios…); quando não encontramos a cidadela em volta da Torre de Menagem ou sempre que nos interrogamos onde seriam as portas da cidade medieval… Desapareceu tudo (ou quase tudo) da cintura muralhada da cidade!
Numa cidade com tantas igrejas, conventos e outras edificações religiosas, e num tempo de particular discriminação do Estado para com a Igreja, podemos dizer que os estragos foram reduzidos. Desmantelou-se a Capela do Paço, Santo António da Praça e dos Esquecidos, alguns cruzeiros… Porém, o grande monumento desaparecido – e o qual deveremos lamentar – foi o Convento dos Remédios. Ocupava todo quarteirão oriental do Largo Carlos Amarante, onde se localiza hoje o cinema São Geraldo e o Shopping Santa Cruz. Era monumental, destacando-se no conjunto a Igreja e o Mirante (edifício típico dos conventos femininos, que ficava numa das extremidades, com recorte elegante e destacando-se pela altitude).
Fundado no ano de 1544 por D. Frei André de Torquemada, religioso franciscano coadjutor do Arcebispo D. Manuel de Sousa, foi o primeiro convento a surgir em Braga. Convento feminino da ordem de S. Francisco, ocupava toda a zona Nascente do Largo Carlos Amarante (que durante longo tempo foi logicamente chamado de Campo dos Remédios), desde a Rua de S. Marcos até ao fundo da Rua de S. Lázaro. Do edifício primitivo nada chegou à data da demolição. Do complexo conventual demolido em 1911 é de destacar o monumental edifício setecentista que fazia gaveto com a Rua de S. Marcos.
A igreja, que se observava no início do século passado, foi a terceira que o convento teve. A primeira não durou mais de 70 anos, tendo surgido um novo projecto em 1609, que em 1724 deu lugar àquele que foi demolido. Este último templo foi uma obra do arquitecto vimaranense António Pinto de Sousa, mandado edificar pela Abadessa D.ª Francisca de Serafins, onde se podiam admirar belos exemplares de azulejos setecentistas alusivos à vida de S. Francisco, para além de um fabuloso retábulo barroco que hoje pode ser visto na capela de Santa Marta da Falperra. A igreja tinha uma curiosa fachada com seis estátuas organizadas em três níveis, entre colunas torsas.
Todos os elementos da fachada estão hoje espalhados pelo recinto do Parque da Ponte. As imagens estão colocadas junto ao cruzeiro de D. Frei Bartolomeu dos Mártires, sendo que a imagem de S. João Baptista se encontra na parede traseira da capela de S. João da Ponte assente num dos conjuntos da fachada; as colunas estão no paredão que adorna o adro da capela; alguns dos azulejos do interior da igreja forram hoje as paredes da referida capela; as armas da ordem de S. Francisco que encimavam a fachada estão num recanto, uns metros à frente do portão Sul do parque; e junto a elas, uma pedra que outrora encimava a porta do templo onde se podem ler as seguintes inscrições: ANNO DOMINI MDCCXXV (ano de 1725), que se referem ao ano da edificação deste templo. Além destes elementos ainda podemos admirar, espalhados pelo recinto do parque, alguns capitéis e outras pedras de cantaria provenientes do extinto convento.
A cerca do convento ocupava uma vasta área, e como se encontrava bastante degradado e, havia já alguns anos abandonado, em 1907 o município solicitou ao governo a cedência de parte da cerca para alargamento da futura Avenida João Franco (actual Avenida da Liberdade). As confrarias sediadas no templo solicitaram também, no mesmo ano, a cedência da igreja e sacristia, mas misteriosamente este requerimento desapareceu dos gabinetes estatais. A 13 de Setembro de 1907 foi concedido ao município mais do que havia pedido, sendo agora detentor não só da cerca mas de todo o convento, incluindo o templo. As confrarias voltam a tentar a cedência do templo e, a 31 de Outubro do mesmo ano, o Governo acedeu ao pedido. Contudo a Câmara de Braga opôs-se a esta deliberação por ter resolvido, entretanto, abrir uma rua transversal pela cerca do convento, desde a Avenida João Franco até ao Largo Carlos Amarante, havendo a necessidade de cortar a igreja ao meio para alinhar a artéria com a fachada da igreja de S. Marcos. Porém o templo e dependências são cedidos às confrarias. A Câmara entra, então, em negociações com as confrarias, mas tal não foi necessário pois o decreto que cedia a igreja às confrarias não foi incluído no despacho ministerial, logo ficaram na posse do município. Muitos movimentos cívicos se levantaram, protestando contra a decisão da Câmara de demolir o templo e convento, mas de nada valeu pois no dia 3 de Abril de 1911 foi rezada a última missa na igreja e poucos dias depois foi demolida.
Para além dos elementos transferidos para o Parque da Ponte, algumas telas a óleo foram transferidas para o Arquivo distrital, sendo as imagens do templo espalhadas por várias igrejas da cidade. Do convento saíram ainda algumas fontes incluindo a fonte de Santa Bárbara que actualmente se encontra no jardim do mesmo nome, e outros objectos que hoje se encontram em local desconhecido na posse de particulares.
Com a demolição desta igreja, Braga ganhou uma nova rua (Rua Gonçalo Sampaio) e um fabuloso teatro (Theatro Circo – 1915), todavia perdeu um monumento que marca, indelevelmente, a sua história.

*

No dia 11 de Maio de 1911 uma proposta do vereador Alberto Feio, curiosamente o mesmo vereador que no ano anterior propôs e fez aprovar a demolição da igreja dos Remédios, deliberou que se reunissem num lugar conveniente as obras de arte do extinto convento de forma a serem, um dia, expostas num museu que se viesse a formar. Exactamente um século depois os bracarenses ainda esperam pelo museu. Enquanto isso muitas das referidas obras de arte desapareceram e, as que não se perderam, encontram-se em degradação progressiva no Parque da Ponte, onde felizmente ainda se podem contemplar.

domingo, 7 de agosto de 2011

Um momento para alimentar o sonho...

A hipocrisia portuense...

Todos sabemos como é útil ao Porto, e à sua macrocefálica área metropolitana, incluir-se na denominada região Norte e fazer-se cabeça de todas as terras a Norte do rio Douro. A queixa relativamente à aplicação das verbas do QREN é protagonizada pelo presidente da Junta Metropolitana do Porto que é Rui Rio, o presidente da autarquia portuense. Recordamos aqui um interessante texto publicado no blog Avenida Central, a respeito do aproveitamento que a área metropolitana do Porto exerce sobre as verbas a aplicar sobre toda a região Norte. A verdade é que Rui Rio está supostamente a defender-nos, mas com reduzidas razões de queixa...

«1. A NUTS III Grande Porto está a 75,1% da média Europeia, pelo que estaria impedida de aceder aos fundos comunitários. Apesar de ter dimensão superior aos valores referência da UE, a NUTS III Grande Porto conseguiu aceder aos fundos europeus porque se encontra camuflada na região Norte.

2. Apesar ser claramente a região mais rica do Norte e de continuar a receber fundos devido a um expediente de secretaria, a NUTS III Grande Porto centralizou, nas contas de 2000 a 2007, 42,4% dos fundos comunitários do Norte, apesar de apenas possuir 3,8% da área total e 34,2% da população da região.

3. Em termos de PIDDAC, o distrito de Braga perdeu mais de mil milhões de euros em relação à média nacional no período entre 2001 e 2007. No mesmo período, Viana do Castelo também se encontra deficitária, embora com valores mais modestos.

Parece evidente que o Minho tem sido altamente penalizado, perdendo fundos para Lisboa e para o Porto perante uma intrigante passividade dos principais actores políticos da região. À injustiça na distribuição dos fundos soma-se a discriminação em termos de transportes públicos, as desigualdades no pagamento de portagens e a irrelevância na estratégia turística adoptada para a região Norte, decisões que não têm sido devidamente contestadas pelos nossos deputados na Assembleia da República.

Por tudo isto, impõe-se uma profunda reflexão e, sobretudo, uma clarificação relativamente ao futuro

Fundos da UE desviados para Lisboa

Segundo noticia o Jornal de Notícias, a Junta Metropolitana do Porto fez uma queixa à instâncias judiciais da União Europeia, devido a um desvio de verbas do QREN para a região de Lisboa. O desequilíbrio na distribuição das verbas - que, recorde-se, se destinam primordialmente a investir nas áreas do país menos desenvolvidas - permite que a região de Lisboa tenha recebido cerca de 135 milhões de Euros indevidos. Grande parte destas verbas destinavam-se à região Norte, Centro e Alentejo. Um aproveitamento indevido, a recordar episódios do passado...

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Young Boys no caminho do Braga

Realizou-se esta manhã na cidade de Nyon na Suiça os sorteios para a 1.ª eliminatória da Liga Europa. O Sporting de Braga, que foi cabeça de série e n.º 7 do ranking, irá defrontar os suiços do Young Boys. Os jogos serão a 18 de Agosto em Braga e a 25 do mesmo mês na Suiça. O clube minhoto parte como favorito, apesar do adversário ter um nível competitivo elevado na liga interna. Recordar que o Sporting de Braga nunca defrontou equipas deste país.
Ainda no Minho, o Vitória de Guimarães encontrará o Atlético de Madrid.

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Sporting de Braga: 2 jogadores na Selecção!

O Sporting de Braga passou a ser um dos clubes com maior representação na Selecção Nacional de Futebol. O guarda-redes Quim e o avançado Nuno Gomes foram convocados para o encontro particular com o Luxemburgo, a realizar no dia 10 deste mês no Estádio do Algarve. Uma boa notícia para os futebolistas, que assim regressam à equipa nacional após longa ausencia, e um prémio para o clube que decidiu apostar novamente no seu talento. Curiosamente, o clube que os dispensou coloca um único jogador na Selecção...

Congresso do PS será em Braga

O Partido Socialista anunciou ontem o local onde se realizará o seu congresso nacional antecipado. Será em Braga, provavelmente na grande nave do Parque de Exposições. Acontecerá entre os dias 9 e 11 de Setembro e servirá para discutir o futuro do partido e o seu papel como principal motor da oposição ao governo. 
Uma boa notícia para a nossa cidade, não apenas pelo prestígio e por obrigar a comunicação social a falar de Braga, mas igualmente para os sectores económicos que desenvolvem a sua actividade na hotelaria e restauração. Serão mais de três milhares de pessoas, sem contar com jornalistas e outros agentes de informação.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Diário do Minho, 29 de Julho

Quem afronta Ricardo Rio?

Há quem diga que se trata do próximo presidente da Câmara de Braga, tal a aproximação conseguida à eterna maioria socialista... Todavia, o final da era Mesquita Machado não deixará de granjear simpatias e empatias pela enorme obra deixada. Certa está a presença de Ricardo Rio na coligação Juntos por Braga. Do lado oposto quem figurará?
Já pareceu mais clara a solução Vitor de Sousa... Há uns meses foi anunciado o nome de António Braga, o deputado que muito protagonismo alcançou com a recente eleição de António José Seguro como novo secretário-geral do Partido Socialista.
Todavia, arrisco uma terceira via que já se vai antevendo. Braga será Capital Europeia da Juventude no próximo ano. Os holofotes da comunicação social estarão sobre a organização que parece encaminhar-se bem-sucedida. Em vésperas de ano eleitoral e com a coordenação do mais novo vereador de Portugal, talvez a solução esteja aí: Hugo Pires! Surpreendidos? Talvez não... O próprio Ricardo Rio já o deve adivinhar, naquelas que serão as autárquicas mais renhidas da história democrática de Braga.

Ideias para Braga: Cinema São Geraldo

Ninguém entende porque, numa cidade em que falta um investimento mais significativo na cultura, temos um espaço fechado há décadas em pleno centro da cidade. O antigo Cinema São Geraldo até podia reinspirar-se na ideia vimaranense do Cinema São Mamede. Sim, os bons exemplos deveriam ser seguidos ou queremos continuar a ouvir os mais jovens dizerem que "em Guimarães há concertos no Vila-Flor e cinema alternativo nos serões do fim-de-semana". 
E em Braga? Há o Theatro Crirco? E que espectáculos disponibiliza? A quem se destinam as suas iniciativas?
E nós, os bracarenses? O que temos feito para manifestar o nosso desagrado?

Sporting de Braga: Um ensaio demolidor!

Na senda do que a imprensa da generalidade havia proferido a respeito do desempenho da equipa no Torneio Bortolotti (o Sporting de Braga ficou em 2.º lugar, mas dominou por completo as partidas...), o Sporting de Braga defrontou esta manhã o Trofense em jogo-treino. Venceu por 4-0 e convenceu os mais desconfiados da sua valia. Meyong, Pizzi, Nuno Gomes e Hélder Barbosa marcaram os tentos arsenalistas... E o campeonato já está a chegar!

A melhor universidade de Portugal é no Minho!


Segundo um estudo de um site norte-americano, no qual figuram todas as instituições de formação superior de todo o mundo, a melhor universidade situada em território português está sediada em Braga e dá pelo nome de Universidade do Minho. Está classificada como n.º1 de Portugal e n.º151 entre todas as universidades do mundo. Mais uma prova do prestígio que a academia minhota vai alcançando. O número de investigadores premiados interna e externamente terá contribuído para mais esta distinção.

Quem quiser consultar: http://www.topstudylinks.com/Top-Universities-in-portugal-c199.aspx

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Mesquita abre guerra com Eixo Atlântico

O presidente da autarquia bracarense saiu em defesa do Estado português no caso das portagens electrónicas na A28. O Secretário Geral do Eixo Altântico - ao qual Braga também pertence - Xoán Vázques Mao aconselhou os galegos a não temerem represálias das autoridades portuguesas e a viajarem pela A28 sem problemas com o sistema electrónico de cobrança. Mesquita Machado achou que se tratava de um apelo à insubordinação e criticou severamente a atitude do galego. Em troca, Xóan Mao acusou Mesquita de faltar às reuniões da entidade que preside há, pelo menos, três anos... 
E assim andam as relações entre o Minho e a irmã Galiza!

Guadalupe aguarda resolução

Para quem tem boa memória, há-de recordar um suposto projecto de remodelação do parque da Capela de Guadalupe. Foi anunciado em ano de eleições autárquicas, juntamente com muitas outras iniciativas no âmbito dos espaços verdes e de lazer, a maior aspiração dos habitantes de Braga. Todavia, e no dia em que se tomou conhecimento que os reformados que costumavam frequentar este espaço irão ficar sem sede - deixando ainda mais vazio o parque - nunca mais a autarquia se referiu a Guadalupe. O que se passa? Será que os bracarenses são assim tão esquecidos?
Trata-se de um dos melhores miradouros da cidade, numa localização de excelência e que seria um pequeno contributo para a ânsia de espaços verdes dos bracarenses. Uma boa proposta de renovação, valorizaria a capela - que é obra também de André Soares - e uma zona da cidade que tem ficado cada vez mais votada ao esquecimento.

O novo rosto de uma região: Vinho Verde!

A comissão dos Vinhos Verdes anunciou mais uma iniciativa que visa a promoção do produto que a denomina e da região onde é produzido: o Minho. Para além dos factores recentes de suceso, como sejam o crescimento significativo das exportações e o facto de ter sido dos poucos vinhos portugueses que, em ano de recessão, subiu significativamente o número de vendas, o Vinho Verde quer ser líder do eno-turismo em Portugal. Uma intenção que surge associada a um conjunto de iniciativas turísticas e de festivais e concursos locais, que visa atrair mais turistas ao Minho, patrocinando igualmente o seu produto de excelência: o vinho! Irão ser investidos meio milhão de Euros numa primeira fase de implementação, sendo que nos próximos dois anos serão canalizadas mais verbas para este projecto. O Minho fica a ganhar e o país também. Uma prova de vitalidade para os empresários da área da enologia minhota, que fomenta o emprego e a economia de toda a região.