terça-feira, 27 de setembro de 2011

Braga depois do Livro Verde - proposta II

A minha especulação abaixo exposta poderá não ser tão viável, dado o facto de tornar S. Vítor - a única freguesia que actualmente cumpre os requisitos demográficos mínimos - uma excepção na planificação das freguesias urbanas. Talvez seja mais plausível a divisão da cidade em quatro macro-freguesias, na qual S. Vítor se integraria na Braga Nascente.

  • Braga Norte: S. Vicente  (15 mil) + Dume (3 mil) + Real (5 mil) + Frossos (1 500) = cerca de 25 mil habitantes
  • Braga Sul: S. Lázaro (15 mil) + Lomar (6 mil) + S. João do Souto ( mil) + Arcos S. Paio (800) + Nogueira (5 mil) = cerca de 27 mil habitantes
  • Braga Poente: Sé (3 500) + Cividade (1 500) + Maximinos (12 mil) + Ferreiros (8 mil) + Gondizalves (1 500) + Semelhe (900) = cerca de 27 mil habitantes 
  • Braga Nascente: S. Vítor (30 mil) + Fraião + Lamaçães + Nogueiró + Tenões + S. Pedro d'Este + Espinho: cerca de 45 mil habitantes

Sem comentários:

Enviar um comentário