domingo, 20 de novembro de 2011

Caro Domingos Paciência...

Caro Domingos Paciência,

Estou-te imensamente grato pelo que fizeste pelo meu clube. Diria mesmo que dificilmente verei um dia alguém fazer o que tu fizeste. Colocar o Braga numa final europeia, por muito que sonhasse não sei bem se acreditava ser possível. E mais... Mesmo que um dia sejamos campeões nacionais - e acredito piamente que é possível - não terá que ser um feito mais destacado que o nosso 2.º lugar de 2009/2010. Porque te digo isto? Porque só não fomos campeões pelas jogadas baixas e sem nível do nosso adversário. Fizeram tudo para nos abater, movendo a sua grande rede de influências. Não ganhamos. Mas obrigamos a lutar até à derradeira jornada aquela que dizia de si mesma ser ' uma super equipa'...
Obrigado Domingos! Jamais poderei apagar da minha existência as alegrias que o meu Braga me deu nos últimos dois anos.
Foste dos treinadores mais carismáticos que vi passar por aquele banco...e já vi muitos. Sou do Braga desde pequenino, sem o mínimo de engano. Isto porque entendo que o treinador não tem que ter apenas bons resultados! E qualquer um que passe por aquele banco está condenado a ganhar muitas vezes, no contexto presente... Um treinador deve contagiar os jogadores, não apenas com tácticas, mas com entusiasmo, contagiando as bancadas e os adeptos com motivação e querer. E isso, Domingos, tu sabias fazer!
Por tudo isto, é grande o desgosto de te ver no banco adversário. Sei que um dia voltarás! Sei que também manifestaste vontade de ficar... E nós, bracarenses, também te queríamos.
Mas hoje vais perder...sem que isso te manche a competência. Fico a torcer por ti no próximo jogo do campeonato! Fico mesmo!
Antes desse desaire, não posso deixar de ser-te grato, por isso aqui te deixo as minhas palavras.

Até logo! E...vê se não sofres muito, afinal também és nosso. Serás sempre!
Cá te esperamos em Janeiro.

Saudações braguistas,

Sem comentários:

Enviar um comentário