segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Enormes guerreiros tramados pelo inventor Jardim

Num grande jogo de futebol, dominado inteiramente pelo Braga, o Sporting beneficiou de uma arbitragem macia e de um treinador que gosta de inventar. Os dois golos do Sporting nascem do mesmo lado: esquerdo!O desastrado Salino foi chamado pela segunda vez ao lado direito da defesa e mais uma vez (tem todas as culpas no golo do Benfica para a Liga...) prejudicou a equipa. Porque não joga Galo ou Paulo Vinícius, já que o Douglão mostra ter nível para ser titular? E as substituições? Só aos 67' Jardim? Porque não jogou o Mérida? E o Lima? Não estará a precisar de banco, tal é a sua displicência nos últimos jogos? E o Paulo César, não podia ter entrado mais cedo? Não percebo esta inoperância... Não percebo...
E Berni? Veja-se o que fez Domingos... Rui Patrício foi titular! E a diferença do jogo foi mesmo o banco. Porque no jogo, o Braga foi claramente superior. O dobro dos remates, mais ataques, posse de bola, cantos e livres. O Sporting só foi melhor no número de faltas e de cartões, estatísticas em que ninguém gosta de ser superior. Foi também superior no banco, porque tem um grande treinador!

Sem comentários:

Enviar um comentário