sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

A densa ausência do Livro de Obras das 7 Fontes

O que aqui relatamos é uma lenda, que se ouve como eco desordenado de tempos imemoriais desta augusta cidade.
Conta a lenda que um certo presidente da Câmara terá requerido junto do Arquivo Municipal o Livro onde estavam registados os contratos e execuções da construção do complexo hidráulico das Sete Fontes, o denominado Livro de Obras. Conta também a lenda que o Livro foi para o gabinete do Senhor Presidente, não se sabe se andando ou de bicicleta… Conta também a lenda que isso sucedeu numa altura em que se começava a falar da protecção deste monumento e em que algumas ‘casinhas’ foram construídas lá próximas. Sabe-se lá se não terão sido fundadas por cima das condutas? Sabe-se lá?
Entretanto isso, os bracarenses que – no seu devido direito – queiram consultar no Arquivo Municipal o denominado Livro de Obras, para aprofundarem o conhecimento sobre esta parte essencial do nosso património, não o poderão fazer. O Livro continua ausente, num profundo exílio e adormecimento, que só o tempo poderá revelar.
Esperemos sim que não desapareça para sempre…pois nele estão contidos dados essenciais sobre o monumento que mais terá mobilizado os cidadãos na já mui longa história desta tão fiel como antiga cidade de Braga.

1 comentário:

  1. Que eufémico está hoje o nosso Rui!
    Obrigada por delatares os crimes da cidade, imperdoáveis!

    ResponderEliminar