terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Des(Confiança)s

O Tribunal de Contas desconfia do negócio que envolve a compra do espaço da antiga saboaria e perfumaria Confiança. A notícia, avançada hoje pelo Diário do Minho, adianta ainda que o proprietário dos terrenos, que o município pretende comprar por cerca de 3,5 milhões de euros, paga apenas pouco mais de mil euros anuais de IMI. Significa que o valor determinado para a antiga saboaria Confiança se cinge a cerca de 260 mil euros!
Ora, o proprietário está prestes a lucrar 15 vezes mais do que o valor estimado pelas finanças... Ou seja, o Estado avalia um imóvel com determinado valor, e o próprio Estado - por intermédio do município (que têm como missão defender os interesses dos cidadãos que servem) - vai adquirir o imóvel por um valor muito superior. Ena, mas que grande negócio!

O Gabinete de Mesquita Machado remeteu-se ao silêncio.
E nós, bracarenses, que diremos de tudo isto?

1 comentário: