domingo, 26 de fevereiro de 2012

A matança das laranjeiras

Até considero bastante interessantes os projectos que vamos ver surgir em alguns espaços urbanos da cidade de Braga, integrados no abrangente plano de regeneração urbana.
Porém, não percebo porque não é possível integrar o património ambiental nos novos projectos? Será necessário destruir tudo para voltar a fazer?
A matança das laranjeiras do largo da Senhora-a-Branca não deixa de ser mais um lamentável episódio de insensibilidade patrimonial... Não são umas simples 'ervas' que por ali abundam!
Faz lembrar os calhaus do parque da Ponte, que foram removidos sabe-se lá para onde... Pois, esses calhaus são história! Tal qual as laranjeiras da Senhora-a-Branca...

2 comentários:

  1. calma Rui! As laranjeiras foram trasladadas para o outro lado do largo... é certo que isto pode querer dizer que não "peguem" mas ainda têm hipóteses de sobrevivência, no outro lado...

    ResponderEliminar