terça-feira, 10 de abril de 2012

Aparcado no lugar errado!

A Câmara Municipal de Braga prepara-se para aprovar um negócio muito duvidoso no que concerne aos interesses dos cidadãos. Os parcómetros vão ser concessionados a um privado, com tudo o que isso pode implicar a nível de tarifas e da liberdade da própria autarquia para defender os cidadãos.
Estou certo que Mesquita Machado não avança para este concurso público sem ter já garantias de potenciais interessados. Ontem o lider da oposição falou, mas hoje quase se não comenta o assunto.
O que se passa Braga? Toca a acordar! Daqui a uns anos vão andar a lamentar-se e a autarquia nada vai poder fazer...
Há um ano atrás, Ricardo Rio alertou os bracarenses para esta possibilidade, ao que Mesquita respondeu que era um "devaneio" da oposição.

Caro Ricardo Rio, o que está aqui em causa não é tão pouco a antecipação de receitas, que vai ferir as receitas ordinárias dos exercícios autárquicos nos próximos anos. Nem está em causa se este caso pode ou não trazer-lhe benefícios eleitorais, mais descontentes e mais votos na Coligação. O que está em causa são os comerciantes do centro histórico, que certamente irão perder clientes; é o bolso dos bracarenses, sujeito agora aos desmandos tarifários de interesses económicos de um privado; é a liberdade da autarquia dispor como bem entende do espaço público, agora concessionado...
Faça "barulho". Chame jornais e televisões. Não tenha receio do mediatismo. Faça-o pelo futuro dos bracarenses (não necessariamente pelo seu), para que saibam o tipo de decisões que os actuais políticos permitem e patrocinam. Negócios como este não se podem limitar a escassas linhas no Diário do Minho.
Acima de tudo, é necessário denunciar mentiras, como a do fantástico parque que viria susbtituir a Bracalândia, o parque verde das Sete Fontes ou de Guadalupe, a Piscina Olímpica, o parque urbano da Zona Norte e outras tantas que são ditas quando convém acalmar a opinião pública, e depois propositadamente são esquecidas.

E os militantes do PS? Ninguém vê o que se passa? Ninguém reclama? São acéfalos? Submissos?
E o Sr. Vítor Sousa? Onde está o seu compromisso com os bracarenses? Perante este negócio cala-se? Vota a favor?

Há alguém aparcado no lugar errado há algum tempo, alguém que não percebeu que o seu tempo já passou, e que os seus méritos não chegam para apagar tanta dúvida que brota de algumas decisões...

4 comentários:

  1. Não há problema!!! Estaciona-se na zona pedonal: fica mais perto de onde queremos ir, é grátis e não se corre o risco de pagar multa!

    ResponderEliminar
  2. É preciso saber quem são os donos da empresa que vai gerir os parquímetros, talvez depois se compreendam alguns silêncios

    ResponderEliminar
  3. Mas já tiveram acesso aos documentos com pormenores da adjudicação? É que só depois de saber pormenores é que se deve falar! E o Ricardo Rio fala sobre Braga mas não fala do Porto onde decorre um processo igual! E quais as câmaras no Distrito que já privatizaram a exploração dos parquímetros? Vila Verde e Famalicão! De que Partido? Parece-me que do mesmo do Ricardo Rio. Argumentos? Vamos perguntar ao Rio do Porto.

    ResponderEliminar
  4. Mas alguém dá contas do que faz na Câmara de Braga? Podemos confiar no que diz o senhor Presidente da Câmara que hoje diz uma coisa, e amanhã se esconde da imprensa para não ser confrontado? Há necessidade de privatizar o estacionamento? Os cidadãos ficam a ganhar? Que importância tem se outros municípios optaram? Isso não significa que seja a solução que melhor defende os cidadãos...

    ResponderEliminar