sexta-feira, 13 de abril de 2012

Confiança e Cidadania

Já são conhecidos os quatro trabalhos selecionados pelo Júri do “Concurso de Ideias” para o Edifício da antiga Fábrica Confiança. As propostas vencedoras foram "A Fábrica - Cultura Inteligente", de Ana Margarida Fernandes de Oliveira e Filipa Alexandra dois Santos Reis; "O Centro da Ciência e da Cultura de Braga", da ORION -Sociedade Científica de Astronomia do Minho; " O Espaço de Obra", de Rui Pedro da Costa Rodrigues, Miguel Guedes de Carvalho, Raúl M. e Leoardo P. Rodrigues Guedes de Carvalho; e ainda "Reabilitação do Edifício da Fábrica Confiança", de Machado e Braga Macedo, arquitetos, Lda.

Foram ao todo 77 propostas apresentadas, cujo conteúdo será exposto a partir de julho no Museu D. Diogo de Sousa. Trata-se de um sinal muito positivo do interesse crescente dos cidadãos bracarenses pelas decisões que envolvem o futuro da cidade. 
Uma autarquia, como qualquer gestora do bem comum e do erário público, deveria ser um elemento impulsionador da participação dos cidadãos. A Confiança é um sinal de uma nova Braga que os bracarenses anseiam e buscam. Esperemos que iniciativas destas, que visam a cidadania e participação, sejam repetidas no futuro.
Como é possível intervir num espaço público sem escutar antes os cidadãos que habitualmente usufruem do espaço? O que aconteceu no parque da Ponte - quase sem mobiliário urbano para que as pessoas estejam lá (bancos com encosto???), e de onde foram retirados elementos patrimoniais - é um exemplo de um lugar esteticamente belo, mas com pouca funcionalidade... O topo da avenida da Liberdade é outro exemplo. E outros se seguirão, caso os cidadão continuem a ser dispensáveis no pensamento e execução da urbanidade.

Sem comentários:

Enviar um comentário