quinta-feira, 10 de maio de 2012

O mapa que é mesmo de André Soares

Braga é uma cidade de sorte no que à história urbana diz respeito. Detém alguns importantes documentos cartográficos que nos permitem visualizar a cidade de outras eras, sendo uma grande base de estudo para os investigadores. A mais conhecida representação é o Mapa de Braunnio, datado de 1594 e muito divulgado. Porém, detemos ainda outro dos finais do século XVII - mais distorcido - o Mapa das ruas de Braga, do ano de 1750, e o Mapa que tem sido atribuído a André Soares, embora alguns coloquem sempre dúvida.
Este mapa, que está na posse da Biblioteca Nacional da Ajuda (não deveria estar em Braga e exposto para os bracarense verem???), cujos desenhos dos edifícios e a cartela onde está o título, apontam para o traço do artista do rococó, está devidamente assinado numa das extremidades. Por vicissitudes várias, já perdeu algumas partes, mas o essencial está visível. Tendo acesso a uma digitalização, que me foi gentilmente concedida pela investigadora Maria do Carmo Ribeiro, dissipamos qualquer dúvida.
Sabendo nós que André Soares se chamava realmente André Ribeiro Soares da Silva, percebemos que estamos diante de um documento da sua autoria, pois este encontra-se devidamente assinado, como a segunda foto permite atestar. Falta o "Soares", mas o resto está lá, inclusive o traço, que poucas dúvidas nos permitia já.

Esta cartografia não deveria figurar num futuro Museu da Cidade? Não teremos nós história e espólio que baste para concretizar uma unidade cultural deste género (com centro de investigação da história de Braga e Gabinete da autarquia para o Património)?
Com as verbas gastas nas piscinas olímpicas, quantos museus da cidade já não poderíamos ter idealizado e concretizado... Pelo menos 3!

Sem comentários:

Enviar um comentário