terça-feira, 12 de junho de 2012

E se Hugo Pires avançar?

Depois da mais do que previsível vitória no duelo pela liderança da concelhia do PS Braga, Vítor Sousa vê-se confrontado com a possibilidade de umas "primárias" para decidir o candidato à Câmara Municipal em 2013. O próprio afirmou que esse assunto apenas seria tratado após o duelo com António Braga. Será agora capaz de ultrapassar a sua ambição pessoal?
Caso Hugo Pires decida confrontar esta intenção, é muito provável que saia vencedor e se torne o adversário de Ricardo Rio, algo que, digamos em abono da verdade, seria muito mais interessante para Braga. É certo que Pires pensará, de forma calculista, dado que é bem provável que o PS perca as eleições e o melhor será resguardar-se para aparecer na altura certa. Porém, seria um sinal muito positivo que alguém, mais desligado desta gestão municipal e com capacidade para atrair pessoas jovens e dinâmicas (como Rui Dória, Rui Silva ou Miguel Corais), e principalmente que tivesse a coragem de desafiar o "imperador", que continua atrás da cortina a influenciar os protagonistas, de forma a manter o actual estado de coisas.
Só um PS com rasgo e coragem para cortar com os "boys" do passado pode garantir a confiança dos bracarenses, em particular daqueles que estão atentos e percebem o que se vai passando no ambiente urbano. Soubessem os cidadãos das zonas rurais o que se passa na cidade e há muito já teriam alterado o seu sentido de voto...
Seja na Câmara ou na oposição, Braga ficará a ganhar se tiver um Partido Socialista mais límpido e autêntico, com ideias novas e novos protagonistas.
Há coragem para o fazer?

3 comentários:

  1. Sr. Rui Ferreira
    Eu até poderia concordar com esta análise mas entendo que ela tem algumas falhas:
    1) HP não é uma aragem nova no "sistema". Ele é um mero sub-produto do mesmo, que só chegou onde chegou por ser filho de quem é, não tendo quaisquer créditos pessoais ou profissionais de relevo;
    2) O calculismo de HP começou no seu apoio a VS em vez de cumprir com o compromisso com AB (em que os seus apoiantes se reviam mais) ou de avançar ele próprio com uma candidatura;
    3)HP até pode arrastar esses nomes, mas também arrasta recursos como o Joel Pereira, o Nuno Barreto ou o Carlos Santos que não trazem nada de novo, nem de jeito;
    4) A candidatura de HP é o desejo anunciado do "imperador". É sabido nos meios do PS que ele quer uma marioneta a sucedê-lo e que foi ele quem convenceu HP a apoiar VS com a promessa da candidatura à Câmara;
    5) A derrota do PS não é inevitável. Basta avançar com o único nome que tem credibilidade, notoriedade e alguma qualidade política: António José Seguro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro JPM,
      Em primeiro lugar, como disse acima, só vejo virtude na candidatura de HP se ele for capaz de romper efectivamente com o passado. Caso contrário, é o PS e é Braga que fica a perder.
      Em segundo lugar, concordo com o que diz a respeito da forma como HP chegou onde chegou, todavia reconheço-lhe mérito na forma como mobiliza militantes à sua volta, alguns com efectivo valor, como tive oportunidade de referir. Os outros nomes, obviamente, que não vou comentar por respeito às pessoas em caus (emboar concorde consigo...).
      Em terceiro lugar, acho que é importante o PS Braga viver um período de viragem e esse tempo não passa pela liderança da autarquia. Braga precisa de novos protagonistas, novas ideias e capacidade para ser mais sensível ao património, à cidadania, aos espaços verdes e de lazer e aos urbanismo. Bem sabemos qual é o único candidato que vai ser capaz de o fazer com relativa independência. Por isso mesmo, já sei em quem vou votar, independentemente do candidato socialista. Braga precisa de um novo ciclo e de um novo presidente da Câmara e de uma nova força política no poder.

      O que quero ressalvar é a necessidade de um novo ciclo no PS, sem populismo mas com respeito pelos cidadãos. Se for Hugo Pires a arrastar atrás dele esse ciclo e essas pessoas, não me importa que seja uma marioneta, desde que o faça.

      Não concordo de todo com um candidato externo à cidade. Só um bracarense pode gerir bem o seu município. Nunca votaria num candidato apenas pelo seu nome ou prestígio, seja de que partido for.

      Eliminar
  2. Nao acredito que HPires avança e tal como o JPM acho que nao tras nada de novo. Todos os nomes que o Rui referir sao nomes que todos eles ja tem jobs... e pior foram dados e como tal sao eles tambem a continuaçao do job for the boys (engraçado devida existir uma girl... um job for the girl..)

    Hpires representa a continuaçao da continuaçao... uma nao mudança... No entanto Ricardo rio tambem nao me parece que seja o homem certo no lugar certo e embora lhe reconheça uma certa preseverança creio que o PPD tem dentro das suas fileiras nomes com uma potencial dinamica de vitoria bem superior a RR.

    ResponderEliminar