sábado, 23 de junho de 2012

O São João é de Braga - parte 1

Exultam os bracarenses e o coração pula de alegria. É o São João de Braga, a maior festa do Minho e o orgulho das gentes brácaras.
As festas, de cariz municipal já desde o início do século XVI, continuam a ser o ponto mais elevado do associativismo e das tradições autenticamente bracarenses. Há que amar este evento, valorizá-lo e continuar a participar e assistir aos seus principais quadros tradicionais como o Cortejo das Rusgas, a Abertura Oficial das Festas, o Carro dos Pastores e a Dança do Rei David ou a Procissão. Só assim poderemos afirmar as nossas festas, que já foram consideradas as maiores do país.
Biba Braga e biba o São João!

3 comentários:

  1. Eu sou bracarense e tenho orgulho de o ser, mas esse orgulho não me alheia da razão, e a razão é que a maior festa do Minho é de longe a da Nossa Senhora da Agonia, em Viana do Castelo. Aconselho qualquer um a lá ir, nada a ver com o nosso S. João, infelizmente.

    ResponderEliminar
  2. Caro Luís Amaro, conheço as festas de Agonia e igualmente são valorosas. Porém, acredito sinceramente que não têm mais tradições e genuinidade como o São João de Braga. Cabeçudos, procissão, feira popular e folclore também nós temos em Braga...
    Acredito sim, que deveríamos a ser tão briosos como eles na forma de apresentar as nossas tradições e de organizar os nossos cortejos. Há um investimento na valorização do evento que deve ser feito, sob pena de se baixar a qualidade, que é o que está actualmente a acontecer. A Associação de Festas precisava de outra liderança... basta ler a entrevista que hoje saiu no boletim da Câmara.

    ResponderEliminar
  3. Eu acredito, sinceramente, que tenham mais tradições e genuinidade. É uma festa com quase 3 séculos de história, nascida numa cidade que durante séculos foi um dos principais portos do país e com uma forte actividade piscatória. Aliás, as Festas em Honra de Nossa Senhora da Agonia começaram ser a feitas pelos pescadores, tendo, num primeiro momento, apenas uma simbologia religiosa, passando, mais tarde, a integrar-se também a tradição pagã. Para além disso, já fui ao S. João de Braga e às Festas da Agonia, na última vez até fiquei lá os dois dias principais, e posso afirmar que os vianenses vivem com mais intensidade a festa "deles" do que nós a "nossa". Para além de que move muita mais gente, havendo, inclusivé, descontos nos comboios para Viana durante o período das festas. E, caro Rui Ferreira, não secundarize as procissões deles, principalmente a de Domingo, que atrai multidões, havendo gente até gente a pagar por cadeiras, para além de que a tradição e os costumes minhotos estão mais que bem representados nessa procissão.

    ResponderEliminar