segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Ângulo Maior: Vamos Bailar à Senhora

Realizou-se ontem, uma vez mais, a iniciativa "Vamos Bailar à Senhora", integrando-se na tradicional peregrinação de Agosto ao Sameiro, que costuma arrastar muito emigrantes. Vários grupos etnográficos e folclóricos, sob a batuta do criativo e dedicado José Hermínio Machado, responsável pela Associação "Sinos da Sé", recuperam os cânticos dos romeiros do Sameiro e homenageiam a nova padroeira dos bracarenses com uma forma outrora condenada pela Igreja. Para quem é bracarense e minhoto, não deixa de ser um momento tocante de elevação da identidade e de renovação das raízes que nos fazem ser e existir.
A prova de que devemos hoje continuar a valorizar os elementos que fizeram parte do quotidiano passado, mas também renovar e recriar neo tradições a partir do presente. Uma tradição que se limita a tentar repetir o passado, poucos contributos fornece aos cidadãos do presente e à própria tradição que se propõe repetir. Nesse âmbito, "Os Sinos da Sé" são um verdadeiro exemplo, não apenas pela qualidade musical, mas pela forma cuidada e atenta como recriam o quotidiano presente. E aquelas músicas ao São João de Braga?!

4 comentários:

  1. Isto fez-me lembrar uma actuação a que assisti há uns anos em Vila Verde, do rancho de Cabanelas, em que eles dançaram alguns viras com temas religiosos, compostos por um poeta popular. Um verdadeiro espectáculo!

    ResponderEliminar
  2. No último S. João, foi-me possível ver pela televisão que, na procissão dos santos juninos, em determinado momento do percurso o andor do santo parou e foi saudado com canções populares. Um momento muito interessante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esse momento já se faz há alguns anos, quando o andor de São João atravessa o largo do Paço. É interpretado o Hino do São João de Braga, pelo Órfeão, uma música que influenciou as romarias do Norte de Portugal e que é repetida em muitos lugares. A prova da importância destas festas no final do século XIX e inícios do XX. Vale a pena assistir!

      Eliminar
  3. As músicas a que me refiro pertencem a um álbum de originais dos "Sinos da Sé" com melodias que reúnem letras tradicionais do São João de Braga e outras que referem as novas tradições. Um trabalho excelente desta associação e do seu mestre, José Machado. Vale a pena ouvir!

    ResponderEliminar