terça-feira, 21 de agosto de 2012

Celtas invadem monte de Santa Marta

A montanha das Cortiças tem um monumento em honra de Nossa Senhora da Assunção
A Junta de Freguesia de Esporões, em conjunto com a Braga CEJ, vão organizar, entre os dias 21 e 23 de setembro, a Braga Celta, uma iniciativa que promete reconstruir o que seria uma aldeia celta. O espaço vai contar ainda com uma zona de espectáculos e uma praça da alimentação, estando previsto ainda a realização de um trilho pedestre. Esta iniciativa, que vai contar com o apoio financeiro da CEJ de 61.500 euros, um orçamento curiosamente mais elevado que o que a Câmara de Braga investe na Braga Romana (50 mi euros). Podemos esperar, então, um evento de grande magnitude.
Esperemos, sim, que não seja descurado o aspecto cultural e patrimonial no programa do evento, à imagem do que acontece na Braga Romana. Temos uma Universidade e muitos investigadores que se dedicam a estudar esta época. Este tipo de iniciativas são o momento propício para divulgar conhecimentos. Quanto à denominação "celta", segundo muitos historiadores é questionável que este tipo de cultura tenha efectivamente influenciado o noroeste peninsular.

Será também uma altura propícia para chamar a atenção dos responsáveis autárquicos para a musealização deste espaço, cujo projecto já existe e é até bastante viável do ponto de vista económico. O monte das Cortiças é indiscutivelmente um dos miradouros privilegiados sobre os vales do Cávado e do Ave, e poderia ser potenciado do ponto de vista turístico, cultural e de lazer.

7 comentários:

  1. Se não estou em erro, o monumento na imagem é em honra da Imaculada Conceição. Neste formato, foi inaugurado no Sameiro em 1930, no topo do escadório, à entrada da esplanada, juntamente com um outro em honra do Sagrado Coração de Jesus. Foram substituídos em 1954 e vendidos pela Irmandade. O do Coração de Jesus foi parar ao Monte Chamor, em S. Mamede d'Este.

    É possível, no entanto, que a imagem que encima o pedestal não seja a original...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O monumento é em honra da Senhora da Assunção. É um facto que os pedestais das imagens do Sameiro foram vendidos nos anos 50, para dar lugar aos actuais, todavia as imagens da Imaculada e do Sagrado Coração de Jesus permaneceram no Sameiro e são as que hoje admiramos. Esta foi esculpida propositadamente para este monte. O pedestal é anterior à escultura, portanto.

      Eliminar
  2. O monumento que substituiu, no Sameiro, o da imagem é visível na foto que ilustra o post "Vamos Bailar à Senhora".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente! Neste caso o do sagrado Coração de Jesus, erigido pelos membros do Apostolado da Oração na Arquidiocese de Braga.

      Eliminar
  3. Certo. Na foto parecia-me o monumento do lado sul, mas trata-se, de facto, do do lado norte.

    ResponderEliminar
  4. A indicação que tenho (do livro do Pe. Fernando Leite) é que, no Sameiro, aquando da substituição dos pedestais, também se substituiram as imagens.
    No Chamor estará então a imagem que estava no Sameiro, e que sofreu apenas um arranjo por iniciativa do Pe. Abílio (para inserir os símbolos eucarísticos).
    Quanto à imagem no Monte de Santa Marta, dou-me por esclarecido.

    ResponderEliminar
  5. Esta imagem efectivamente não é a Imaculada Conceição. Continuo com a convicção que apenas os pedestais foram vendidos, mas é um assunto interessante de se averiguar. Seria estranho terem substituído apenas uma das estátuas...
    Assim que tiver novidades, anunciarei por aqui. Obrigado!

    ResponderEliminar