terça-feira, 7 de agosto de 2012

Cuidado Peseiro!

@ www.abola.pt
As derrotas consecutivas com Newcastle e no jogo de apresentação dos italianos do Nápoles fizeram soar o alarme relativamente à capacidade da equipa do Sporting de Braga para enfrentar os desafios da próxima época futebolística. Terá o maior clube do Minho estofo para defrontar os colossos europeus da Liga dos Campeões e estará preparado para disputar o resultado em qualquer estádio?
Uma análise fria, limitada aos números dos jogos mais exigentes da pré-época, poderá trazer-nos algum pessimismo.
É um facto que o Sporting de Braga rubricou excelentes exibições nos jogos de preparação, nomeadamente no torneio do Guadiana. Porém, não deixou de esconder duas sérias limitações: a fragilidade defensiva e a dependência de Lima.
Não consigo entender como é que Elderson continua a ser senhor da lateral esquerda, depois da demonstração inequívoca de incapacidade para jogar num clube como o Sporting de Braga. Este jogador está geralmente associado aos momentos mais baixos da equipa na última época. Conseguiu arredar o clube da Taça de Portugal - com uma expulsão infantil na 1.ª parte em Alvalade -, comprometeu a presença nos 16 avos de final da Liga Europa (com uma expulsão infantil no in+icio do jogo em Brugge) e cometeu o penalti que afastou o Braga da luta pelo título. Isto são apenas os lances mais visíveis. O que veem os treinadores neste jogador, tão unanimemente frágil (lembrar o "grande" Luís Freitas Lobo)?
Da mesma forma, Leandro Salino, apesar do seu esforço e de algumas boas exibições rubricadas, frequentes vezes falha na marcação dos alas contrários e deixa os centrais em apuros com facilidade. Porque não Baiano a titular?
Com estas fragilidades laterais, dificilmente a equipa se consegue equilibrar e transmitir segurança ao resto da equipa. Também não parece ser muito acertado experimentar um novo sistema táctico, quando a equipa tem jogadores rotinados em certas formas de jogar que recuam ao tempo de Jorge Jesus e Domingos Paciência. Será a melhor opção? Se Lima sair, o ataque poderá ficar bastante fragilizado.
Apesar de ser constantemente citado como um nome da alta-roda dos treinadores portugueses, Peseiro não apresenta um currículo significativo na Liga principal do futebol português. Em 75 jogos, ganhou 31, empatou 20 e saiu derrotado em 24. As suas equipas marcaram 114 golos e sofreram 91. O melhor que conseguiu foi um 3.º lugar no Sporting, com 61 pontos em 34 jogos. No Nacional, a outra equipa que treinou, alcançou um 11.º lugar. Ganhou um título de campeão da 2.ª divisão B em 1999/2000.
Perante este cenário, não podemos garantir, à partida, o sucesso desta nova orientação bracarense.
Como sócio e adepto, espero sinceramente que haja reflexão e bom senso, para podermos partir seguros para uma época de sucessos. Há capital humano e talento quanto baste. Falta usar a inteligência e ser perspicaz na hora de montar a equipa...a começar pelas laterais e a acabar no "nosso" Lima.
Cuidado Peseiro!
E força Braga!

Sem comentários:

Enviar um comentário