segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Património gastronómico: Bacalhau à Braga


O bacalhau à narcisa, ou à Braga, é um dos grandes embaixadores da nossa cidade. Confeccionada em todo o país, esta receita de bacalhau, que é frito em azeite - com o tacho cheio - acompanhado de batata frita às rodelas e regado com vinho verde tinto ou branco, nasceu no famosos restaurante ao pé do cemitério, inventada pela criatividade da famosa Eusébia. A pequena tasca bracarense, aberta em 1930,  já fechou, mas chegou a ser visitada por figures eminentes como Amália Rodrigues, curiosos por provar o aroma da afamada receita de bacalhau.

Em Lisboa, ainda hoje, não há restaurante que não ofereça o prato de “Bacalhau à mnhota”, uma denominação que oculta a  sua origem brácara, mas que eterniza um dos tesouros astronómicos da capital do Minho.

É um património nosso, sem dúvida, e merece ser valorizado e confeccionado! A melhor maneira de preservar o património gastronómico é manté-lo vivo nas mesas das nossas casas.

Para quem tiver curiosidade aqui fica a mítica receita.

Sem comentários:

Enviar um comentário