sexta-feira, 28 de setembro de 2012

A estranha solução para as piscinas olímpicas...

Uma das notícias do dia de hoje refere-se ao acordo da Câmara Municipal com um parceiro privado para concretizar a reconversão do projecto das piscinas olímpicas num parque aquático
de diversões. O acordo poderá contemplar ainda a edificação de um hotel no Parque Norte (o tal que seria o novo Bom Jesus do Monte...), junto ao Estádio Municipal.
A este respeito cabe-me, como cidadão, deixar alguns questionamentos à autarquia:
  1. Qual vai ser o retorno financeiro deste projecto privado para a autarquia? Dará para recuperar os 8 milhões dispendidos ou parte dessa verba?
  2. Porque razão a negociação está a ser feita em segredo e não foi aberto a todos os possíveis intressados?
  3. Quem é o tal privado que está a negociar com a autarquia e se existem ou não ligações familiares ou institucionais com os membros do executivo?
  4. Se não seria possível uma outra solução que pudesse implicar a reconversão do projecto inicial, de forma a Braga poder ser dotada de umas piscinas olímpicas?
  5. Se os bracarenses não mereceriam um pedido de desculpa e justificações acerca dos 8 milhões dispendidos num projecto que não vai avante?
Não nos esquecemos que foram desperdiçados 8 milhões de euros neste projecto, verba que seria suficiente para a Câmara Municipal construir os prometidos parques urbanos nas Sete Fontes, no Picoto e o tão propalado como esquecido parque urbano da Zona Norte...

2 comentários:

  1. Já que desde o início o projecto das piscinas foi um erro, na minha opinião penso que um parque de diversões aquático serviria para rentabilizar o empreendimento e para preencher a lacuna de oferta de actividades de lazer e divertimento existentes no concelho. Concluindo, penso ser melhor um parque de diversões do que as piscinas olímpicas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E quanto à negociação, caro Luís, qual a sua opinião?

      Eliminar