segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Agitar a oposição brácara...

Já falta pouco mais de um ano para as autárquicas e o clima político anda demasiado calmo. Não será por falta de assuntos para comentar, dado que todas as semanas há novidades e casos passíveis de ser comentados, quase todos vinculados à acção municipal. Pode gerar-se nos bracarenses a sensação de que estamos sozinhos nas nossas lutas e que ninguém se importa com as questões de que se vai falando. É importante, por isso, que a oposição dê um ar da sua graça, mesmo sabendo dos condicionalismos provocados pelos passos em falso do Governo. A Ricardo Rio ficaria bem pronunciar-se sobre as mais recentes medidas, como fez exemplarmente a JSD. O silêncio face a esta questão ou face à reforma administrativa não resulta, perante um eleitorado que pode não saber separar o candidato da Coligação PSD-CDS-PPM, do Governo Central.

Ricardo Rio deve afirmar-se inequivocamente como o candidato supra-partidário, o único capaz de romper definitivamente com o passado e com a rede de interesses que rodeia a Câmara Municipal de Braga. É certo que o caso Confiança, para alguns, chamuscou a imagem de isenção que tinha, todavia não há motivos óbvios para acreditar qualquer imprudência da parte do líder da oposição. Se alguém quiser questionar a idoneidade neste negócio, terá que começar por quem o promoveu...e não foi Ricardo Rio. Acima de tudo deve buscar apoios nas freguesias rurais e suburbanas em que o PS almejou votações entre os 50-60% (e foram muitas), tentando capitalizar popularidade. Os eleitores não urbanos não querem saber dos ajustes directos do Generation, do sucesso ou insucesso da CEJ ou das obras do A Regenerar Braga... A proximidade é essencial para a vitória.
A pergunta que fica do outro lado, é saber se Hugo Pires, como candidato à Câmara, conseguirá congregar apoios na sociedade civil, apresentar uma lista isenta e capaz e, acima de tudo, arredar os boys de Mesquita da sua equipa. Para isso vai precisar de muita coragem, mas esse é o único caminho que lhe granjeará razoabilidade diante de quem anda mais atento a estas questões autárquicas. Acima de tudo deve estar preparado para perder as eleições com dignidade e lançar a base de uma concelhia de futuro, que se possa constituir como alternativa.
Muitos bracarenses querem ter esperança no futuro! Muitos bracarenses aguardam a mudança!

4 comentários:

  1. Já estão desesperados? Ainda não perceberam que o Rio já era. Eles está de férias. Qdo voltar pode ser que fale sobre a cidade e o país.

    ResponderEliminar
  2. Só é pena o PCP e o BE de Braga estarem de férias há 3 anos!...
    È que neste intervalo só os ouvi a falar sobre a Fábrica Confiança. E para atacar o Rio...

    ResponderEliminar
  3. Entao deves andar muit desatento Anonimo. La por esses dois partidos nao terem ainda anunciado candidatos n quer dizer que nada tenham feito pela cidade.

    Esqueçes te por exemplo do que fizeram relativamente as obras do novo Hospital, da variante e das Sete Fontes. Isto só um exemplo. Querem mais? apoio aos trabalhadores do hospital de Braga, da Grundig e de muitas outras industrias na cidade.

    Eu sinceramente mas mesmo sinceramente espero que o PS perca alias ou sou anti PSD e anti CDS mas n me importo q ganhe so para q o PS perca em Braga. Partidozinho fascista, aglomeração ou ajuntamento de parolos mafiosos.. protegem-se uns aos outros... pa conheço gajos que sairam da fac e foram para administradores de empresas municipais... gajos acabados de sair da universidade sem qualquer experiencia... o PS Braga mete nojo... bando de corruptos é o q é.. espero que percam... provavelmente nao irão perder porque o parolismo intelectual e politico grassa em Braga..

    ResponderEliminar
  4. Ricardo Rio e Hugo Pires, venha o diabo e escolha.
    Com estes candidatos, o meu voto só pode ser em branco.

    ResponderEliminar