quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Depois de Peseiro, virá a mudança...

@ www.dn.pt
Sou associado do Sporting Clube de Braga há mais de 13 anos. Assisti à maioria esmagadora dos jogos do meu clube em casa. Portanto, já vi muitas vitórias, algumas derrotas, momentos de entusiasmo e episódios de desilusão. Tenho alguma propriedade para analisar o que - infelizmente - assisti esta noite... O maior clube do Minho perdeu 0-2 e perdeu bem, mesmo com mais remates, mesmo com mais ataques, mesmo com mais posse de bola. Foi extremamente confrangedor... Nem o desastre das meias finais da Taça de Portugal 2001/2002 contra o Leixões conseguiu ser tão mau... Nem na triste época do Castro Santos o Braga conseguiu jogar tão pouco futebol...
O clube que vi entrar em campo com o campeão da Roménia, foi um conjunto de jogadores sem alma, com uma táctica mal definida, muitos erros acumulados e pouco discernimento.
Tenho a consciência tranquila, pois já tinha alertado para o que hoje assistimos. Peseiro não tem categoria nem currículo para sentar-se no banco de suplentes do Sporting de Braga do presente.
Em 6 jogos, resulta apenas 1 vitória, demasiadas mudanças e pouco aproveitamento do talento de jogadores. Em Paços de Ferreira cometeram-se erros graves de táctica e leitura de jogo. Hoje viveu-se exactamente a mesma situação.
Bem corrigido o erro na lateral esquerda, com a troca óbvia de Elderson por Ismaily, sobrou a inevitável substituição de Salino por Baiano. Os mais atentos já perceberam que os fogachos de Salino no ataque não chegam para disfarçar as insuficiências na defesa. Frequentemente os centrais ficam em apuros, porque falta um homem nas marcações. O desastre haveria de acontecer. Foi hoje!
Ou Peseiro corrige as asneiras que anda a fazer e acerta o passo, ou não tardarão os alvos lenços na bancada do Axa. Os jogos que se aproximam são acessíveis e um ou outro bom resultado poderão mascarar o que vai acontecer.
Previ o destino de Carvalhal, Rogério Gonçalves, Jorge Costa ou Manuel Machado. Acertei!
Caso desta vez me engane, terei o pingo de humildade, para aqui também o reconhecer. E ninguém deseja mais o sucesso do "meu" Braga, muito mais "meu" do que de alguns que por aqui vêm de passagem. A minha maior dor é perceber que este erro poderia ter sido evitado.
Como bracarense e braguista, fica a certeza de que muitas mais vitórias irei celebrar... pois depois de Peseiro, virá a bonança!

E Domingos continua à distância de um telefonema...

Sem comentários:

Enviar um comentário