domingo, 23 de setembro de 2012

Guimarães aprovou redução de freguesias

A Câmara Municipal de Guimarães aprovou o novo mapa administrativo do concelho, passando das atuais 69 para 48 freguesias, o que representa uma redução de 21 destas autarquias. Esta iniciativa contou com o voto contra do PSD e da CDU.
Trata-se de um feliz exemplo de convivência democrática e de sentido de responsabilidade, mesmo não concordando com a urgência da reforma administrativa. Os socialistas vimaranenses contrastam com os que abundam na capital do Minho.
Efectivamente o actual executivo bracarense deveria seguir o exemplo dos nossos vizinhos e procurar uma solução o mais consensual e razoável possível em sede de Assembleia Municipal. Na mesma linha que o PS Braga, o PSD Guimarães volta a demonstrar um "parolismo" pouco sadio, como já havia demonstrado com a questão dos números do turismo, da Capela de Santa Maria Madalena, entre outras questões que atestam a sua atinente falta de seriedade.
Pessoalmente sou contra grande parte dos critérios definidos para esta reforma administrativa, dado que entendo serem demasiado matemáticos e não permitirem salvaguardar valores como o sentido de comunidade e a história de cada freguesia. Porém, entendo que o populismo e a tentativa de aproveitamento político não salvaguarda os interesses do município e dos municípes, muito menos demonstra responsabilidade.
Se a reforma avançar e Braga ficar amputada a partir dos gabinetes ministeriais, a culpa é daqueles que sempre rejeitaram o diálogo... Vocês sabem de quem é que estou a falar!

Sem comentários:

Enviar um comentário