sábado, 13 de outubro de 2012

A Regenerar Braga: gato por lebre?

Algumas obras não foram inauguradas, mas lajes colocadas já se encontram assim
Um dos argumentos apresentados pelos bracarenses que não se reveem nas propaladas obras de regeneração urbana é a má qualidade das lajes graníticas utilizadas. Efectivamente, verifica-se que estas lajes se tornaram feias e sujas em poucas semanas, revelando a sua inadequação para figurar nas calçadas das principais praças bracarenses.
Em Braga temos uma tipologia de granítica, precisamente chamada de granito de Braga. A sua tonalidade morena e o facto de grande parte dos monumentos e edifícios terem sido construídos a partir deste recurso, tornam imperativa a sua presença nas ruas da cidade. Devido aos projectos "A Regenerar Braga", muitos dos nossos espaços urbanos ficam particularmente descaracterizados, dado que as lajes que revestem as calçadas serem diferenciadas notoriamente do tipo de pedra das edificações. O único que escapa a este destino é o largo Carlos Amarante...
Os mais atentos já perceberam que se está a trocar lajes centenárias do granito-tipo da região, por uma pedra muito permeável de marcas e sujidade, que para além de esteticamente questionável, revela uma demasiada fragilidade. São muitos os blocos já fracturados ou esburacados, mesmo antes de se inaugurarem oficialmente muitas das obras.

Que filosofia ou racionalidade presidem a estes projectos?

Sem comentários:

Enviar um comentário