sexta-feira, 19 de outubro de 2012

São Frutuoso: Câmara chamada "à pedra"

Ficamos ontem a saber que a Direcção Regional de Cultura do Norte chamou a Câmara Municipal de Braga para uma reunião de urgência devido à abertura de um caminho na zona especial de protecção da Capela de S. Frutuoso.
Este caso, para além de atestar a falta de sensibilidade para com o património que tem abundado na acção autárquica bracarense - dado que se sacrificou um aqueduto oitocentista e um caminho presumivelmente romano - mostra como uma cidadania activa pode ser decisiva para que as leis sejam cumpridas.
Não fosse a denúncia de um cidadão e de uma associação (o Ricardo Silva e a JovemCoop) e a estrada teria sido construída à margem da lei e do respeito pelo património.

A pergunta que fica é esta: quantas atrocidades contra o património já foram perpretadas em Braga, pelo simples facto de nenhum cidadão atento as ter denunciado?

Sem comentários:

Enviar um comentário