terça-feira, 23 de outubro de 2012

Guerreiros no Teatro dos Sonhos

Esta noite o Sporting Clube de Braga entra em campo no mítico estádio de Old Trafford, para defrontar um dos maiores clubes do mundo. Um cenário inimaginável há uns anos atrás, que deixa os verdadeiros bracarenses com muito orgulho da instituição mais representativa do seu município. No teatro dos sonhos queremos todos sonhar!
O nome de Braga há-de circular em muitas televisões, jornais e sites de todo o mundo, confirmando a importância que o sucesso do clube tem na projecção internacional da cidade.
Por isso mesmo, é difícil entender aqueles que criticam o facto da Câmara Municipal garantir todo o apoio ao clube e SAD da qual, curiosamente, também é detentora. Se a publicidade do nome da cidade não serve de garantia; se os empregos criados devido aos que nos visitam por causa dos desafios internacionais; se a alma que o clube devolve à cidade de cada vez que triunfa, não servem de justificação, então não entendo o que servirá.

É tempo de apoiar o clube da cidade e do município. É tempo de entender que o dever de uma autarquia é patrocinar as suas instituições. É tempo de deixar de ficar amuado porque o maior clube do Minho ousou desafiar desportivamente os seus clubes do coração, que curiosamente estão sediados em outros municípios...

5 comentários:

  1. Como bom Bracarense não me revejo em nada do que foi escrito, mas queria realçar e corrigir uma parte deste post 'dever de uma autarquia é patrocinar TODAS as suas instituições'.

    ResponderEliminar
  2. Se a justificação da aposta no futebol é a "a publicidade do nome da cidade ... os empregos criados devido aos que nos visitam por causa dos desafios internacionais...a alma que o clube devolve à cidade de cada vez que triunfa" não é justo questionar se terá sido a melhor aposta? É só ver nos nossos vizinhos o resultado de uma aposta na cultura e perceber como o futebol é efemero. É tudo uma questão da ideia de cidade que queremos ser. Estranho é que um juízo tão crítico adormeça quando se fala do SCBraga. Ninguém retira a importância e o mérito do clube, apenas se questiona as opções. Quanto resultaria em empregos, autoestima e notoriedade ao afirmar Braga como uma cidade monumental recuperando o teatro romano, as termas das carvalheiras, apostando na herança barroca. Quanto valeria ter em Braga o melhor Festival do Barroco? Qauntos turistas viriam a esses concertos. Quantos empregos seriam criados? São estas as opções que se deveriam fazer e deixar as clubites de adeptos. O futebol não pode ser maior que tudo o resto.

    ResponderEliminar
  3. Amigos bracarenses anónimos, concordo plenamente com ambos, como aliás podem atestar no que vou escrevendo. Acima do desporto deveria estar a cultura e o património, que é o que mais aqui defendo. Concordo igualmente que todos os clubes deveriam ser apoiados pela autarquia e, nesse âmbito, não estou tão bem informado.
    Pessoalmente, custa-me ver bracarenses atacarem o Sporting de Braga e não perceberem a importância do apoio da autarquia. Apenas por isso escrevo o que escrevo. Também cá estou para criticar quando entendo ser necessário, como no caso do fim do atletismo no SCB. Clubite pelo Braga? Com muito orgulho!

    ResponderEliminar
  4. Eu apoio um clube do município: o Merelinense. Quanto ao Braga, só acho que deve retribuir à Câmara muitos dos favores que esta lhe faz, de forma a que a mesma, por sua vez, retribua aos bracarenses uma diminuição do IMI e às empresas do concelho uma redução da derrama.

    ResponderEliminar
  5. Gosto deste blogue. Consulto-o porque gosto da minha cidade e gosto de descobrir mais sobre ela. É bom que existam blogues assim. Por vezes chateia-me um certo orgulho de adro de igreja. Um bairrismo pueril, mas bem intencionado, que não lhe tira o mérito. É positivo que Braga possua gente assim. É uma pena que associações como a ASPA não tenha conseguido absorver a energia de pessoas como o autor deste blogue, mas, pelo que percebi da fotografia da apresentação da Associação Braga +, talvez isso se altere num futuro próximo. Dito isto, considero que é uma pena que este blogue se deixe contagiar tantas pela paixão de adepto.

    ResponderEliminar