sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Será desta Mesquita?

Uma das grandes medidas ratificada ontem na reunião de vereação da Câmara Municipal de Braga foi o avanço das obras de construção do parque do Monte Picoto. Trata-se de uma excelente notícia com 30 anos de atraso. As obras começam até ao fim do ano e contam com financiamento europeu. Independentemente das trapalhadas originadas pela expropriação de terrenos, é essencial para Braga ter mais parques urbanos, para acrescentar ao único que tem e que foi inaugurado há quase um século! Será que é desta que Mesquita Machado consegue inaugurar um espaço verde em Braga?

Outras novas resultantes desta reunião foi o facto de se ter comentado finalmente a ausência e insuficiência de iluminação nocturna em muitas zonas da cidade e o "mau" granito aplicado nos projectos "A Regenerar Braga", em observações feitas pela coligação Juntos por Braga.
Lamentável a rejeição de responsabilidade dos assaltos no cemitério, da parte do próprio proprietário, atirando culpas para a PSP. Efectivamente Mesquita Machado precisa de reformar-se, para o bem de todos nós...

2 comentários:

  1. Mas o Picoto vai ser um parque urbano?!Eu só lá vejo asfalto e casas

    ResponderEliminar
  2. Um dos grandes problemas é que se dá liberdade de mais aos arquitectos, e por vezes a inovação que eles pretendem acaba por ultrapassar a essência do projecto, e isto é algo que não acontece só em Braga.
    No caso do parque urbano penso que o que se pretende é um espaço de liberdade, de lazer e desporto em contacto c/ a natureza, e vemos muitos exemplos disso noutras cidades portuguesas e do mundo (temos um bom exemplo no Porto com o parque da cidade). Claro que algumas infra-estruturas de apoio são necessárias mas não se entende para que são tantos restaurantes bares e casas, o que faz o parque é o próprio parque não o que está há volta.
    Com o projecto regenerar Braga acontece algo de parecido, reconheço que algumas dessas obras eram necessárias e houve melhorias em algumas zonas, mas o problema não é a qualidade do granito mas sim o uso de materiais fora de contexto. Por alguma razão se usa granito bujardado para os passeios e nas ruas usa-se paralelo ou calçada, é que o uso de materiais errados tem um desgaste maior e o aspecto acaba muitas vezes por se desagradável, como é o caso das pedras serradas que partem mais facilmente ou ficam manchadas, as amarelas têm um desgaste muito rápido, etc ect.
    Tudo é muito bonito em projecto ou enquanto é novo, mas com o envelhecer das obras é que é o problema, algumas praças e ruas poderiam ter sido arranjadas mantendo os materiais tradicionais.

    ResponderEliminar