segunda-feira, 26 de novembro de 2012

5 razões para a Pousada da Juventude nas Convertidas

  1. Numa altura de "vacas magras" em termos de investimento público, poder-se-ia canalizar as verbas afectas a um projecto co-financiado para recuperar um edifício que ameaça degradar-se, em vez de apostar na reconversão de um antigo convento arruinado (S. Francisco de Real).
  2. A solução pousada de juventude é a que melhor se adaptaria à estrutura do edificado, dado que já está dividido em pequenos quartos, e tem alguns espaços comuns que poderiam perfeitamente sofrer uma adaptação reduzida. Portanto, seria uma solução que evitaria descaracterizar o edificado histórico.
  3. As Convertidas localizam-se no centro da cidade, no principal espaço urbano da cidade, e com facilidade de acesso à estação de Caminhos de Ferro e à Central de Camionagem, canais por onde habitualmente chegam os jovens. Real fica absolutamente fora de mão para quem chega de fora à cidade e não proporciona que os visitantes usufruam dos atractivos brácaros.
  4. O facto deste edifício ter sido um antigo recolhimento de ex-prostitutas e mulher "que se portavam mal" poderá auxiliar à criação de um imaginário que atraia os visitantes. E que tal passar uma noite num antigo "convento" que recolhia postitutas?
  5. A restituição deste espaço à fruição da cidade, com a provável construção de um auditório e o reaproveitamento da capela, eventualmente para fins museológicos ou religiosos, potenciaria a riqueza artística e a existência de mais uma valência cultural, bem no coração de Braga.

2 comentários:

  1. Essa do "imaginário" já ganhou o prémio de melhor anedota do ano na blogosfera bracarense...

    ResponderEliminar