quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Ricardo Rio e as Convertidas



«A pousada da juventude fora do centro era uma excentricidade, que acabou aqui por ser reconhecida».
«Na discussão do futuro a dar ao edifício é importante ter em conta dois aspectos: a adaptabilidade dos projectos ao espaço e a sustentabilidade económica do mesmo».
«Neste momento não há recursos públicos para financiar projetos relativos à cultura (...) uma pousada da juventude ou uma valência social poderá ter mais garantias de financiamento». 
«Mais do que o mérito das propostas aqui apresentadas, é importante discutir a urgência da reabilitação deste imóvel». «Penso que é unânime a possibilidade de devolver a capela ao culto e à Igreja»

1 comentário:

  1. Quanto à possibilidade de devolver a capela ao culto e à Igreja, tenho a certeza de que a Igreja agradece que pensem nela; mas, na realidade, se a Igreja pudesse, fecharia imediatamente metade dos lugares de culto que tem na cidade.

    Aquela capela só tinha uma razão de ser: lugar de culto para as habitantes da casa. Ora, dificilmente o futuro do edifício terá tal enquadramento religioso...

    É verdade que a Igreja prefere ter o património religioso na sua mão do que sujeitar-se a vê-lo a ser utilizado para fins menos consentáneos com a sua razão de ser original. Mas, tabém para a Igreja, a situação está a tornar-se um verdadeiro pesadelo.

    Por outro lado, não estará longe o tempo em que aquela capela chegará e sobrará para albergar os católicos da cidade que queiram ir à missa ao domingo...

    ResponderEliminar