quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Ricardo Silva e as Convertidas

«Pessoalmente, reitero uma ideia subscrita pela JovemCoop, de há uns anos a esta parte, que refere a possibilidade de Braga investir numa verdadeira política de juventude, criando uma infraestrutura que possa albergar os jovens, proporcionando-lhes uma estadia de qualidade. Falo, pois claro, numa Pousada da Juventude no centro histórico». «Se a Pousada da Juventude se localizar no centro, não haverá preocupações com a rede de transportes pois os jovens ficarão perto das estruturas de transporte e mobilidade».

1 comentário:

  1. Mas há uma real necessidade de uma nova Pousada da Juventude em Braga?

    A cidade já tem uma. Não propriamente afastada do centro. As condições não são as melhores, é certo; mas ela vai fechar nos próximos três meses para algumas obras de renovação (penso eu de que). A capacidade de lotação também não é muita.

    Há depois o hotel da Estação; começam a aparecer os youth hostels, conceito na moda e em franca expansão, como se vê no Porto; as residências universitárias estão disponíveis em Agosto; a Igreja tem um sem-número de soluções para albergar a juventude que se movimenta à conta de actividades ligadas à religião; etc.

    A proposta da pousada dá uma boa desculpa para se avançar com a recuperação do edifício. Mas a verdade é que não corresponde a uma necessidade premente.

    ResponderEliminar