quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

ASPA faz proposta para as Convertidas

A edição de hoje do Correio do Minho avança com mais uma ideia para o recolhimento das Convertidas: a criação de uma extensão do museu dos Biscainhos, que recrie o ambiente barroco e a finalidade do edifício. Quem propõe é a ASPA, associação responsável pelo processo de classificação deste imóvel, que não concorda com a solução da Pousada da Juventude.
Consciente da actual situação económica do país, a ASPA refere que qualquer projecto a implantar deve ser sustentável e talvez não seja viável nos próximo anos, pelo que aponta como mais urgente a consolidação da estrutura e substituição dos telhados.
Mais um contributo para o debate sobre o futuro deste monumento, que, não esqueçamos, urge reabilitar, devido ao avançado estado de degradação.
Nos próximos dias a Braga + irá apresentar o resumo do debate recentemente realizado.

1 comentário:

  1. Julgo que a ASPA apresentou alguns argumentos válidos para este debate. Qualquer que seja a solução terá que respeitar o património construído e uma pousada da juventude será talvez a que pior poderá fazer a compatibilização com o património construído. É verdade que a solução da pousada poderia garantir algum financiamento, mas será a melhor solução para o património? Será possível adaptar o edifício a uma pousada da juventude sem o descaracterizar? Para já este debate possui o mérito de ter demonstrado o erro de levar a pousada para Real. Um erro com a mesma motivação de muitos que agora apoiam a sua localização nas Convertidas: o financiamento. Só que fazer este debate com essa motivação já teve um custo. Braga poderia já ter o problema resolvido. Continuo a acreditar que teria sido possível e óbvio inserir a pousada nas obras do antigo quartel da GNR. A CMB apostou em usar um possível financiamento para recuperar o Convento de S. Francisco e agora perdeu nas duas frentes. Não recuperou o convento e não conseguiu fazer a pousada. Aliás essa é uma das razões porque estou curioso para perceber qual vai ser o futuro do GeNeRation e que modelo de gestão vai ser implementado

    ResponderEliminar