domingo, 16 de dezembro de 2012

Braga goleia Estoril...a jogar contra 11


O Sporting Clube de Braga manteve-se em alta, após a goleada em Coimbra, e desta feita despachou o Estoril com 3 golos sem resposta. Hugo Viana, Mossoró e Éder fizeram o gosto ao pé, em mais uma excelente exibição do maestro da equipa.
O grande destaque desta vitória é o facto de ter sido alcançada a jogar contra 11, ao contrário de outras equipas que beneficiam constantemente - e por vezes de forma duvidosa - de uma vantagem numérica, que se revela decisiva na actual classificação. Para já não falar dos adversários que beneficiam de silêncios cumplices...e de penaltis por marcar. Para além do treinador, o maior clube do Minho vai ter que lutar contra muitas outras adversidades!
Numa semana negra para o futebol português, após o sempre emocionante derby de Lisboa que deu azo a tristes episódios de falta de fair-play (aqui) e desrespeito pelos adversários (aqui), fica uma vitória justa de uma equipa que jogou futebol dentro de campo. Efectivamente, para se ser grande não bastam vitórias ou títulos, mas é preciso saber ganhar...

Resta agradecer a Ruben Micael por estar doente, dado que se estivesse em condições de jogar, talvez o homem do banco o tivesse colocado em campo em detrimento de Mossoró... Ufa, ainda bem!
Seguimos impávidos no pódio e com mais 3 partidas em casa, nos próximos 4 desafios na Liga. Há que aproveitar o balanço.
Parabéns Guerreiros!

5 comentários:

  1. Até ao jogo com o Sporting, o Benfica não jogava contra 10 desde a jornada 4. E, embora a expulsão do jogador do Marítimo seja injusta, a do Boulahrouz é justíssima. Para além disso, entre a jornada 4 e a jornada 10, o Benfica jogou dois jogos com menos um jogador (Gil Vicente e Vit. Guimarães).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico contente por ver um benfiquista reconhecer que foi beneficiado num lance capital da partida contra o Marítimo. É raro, mas louvável!
      É verdade que esteve a jogar com neos 1 nesses dois jogos, mas nessa altura já o Benfica ganhava por larga vantagem, pelo que em nada influenciou o rumo dos jogos, e ambas perto do final. Nas outras expulsões, a história foi diferente. Pois, à exceção de um jogo, todas as outras permitiram ao Benfica recuperar de resultados negativos.
      Certo é que o Braga estaria mais próximo do topo - de Porto e Benfica - se não fossem os erros de arbitragem a favor dessas duas equipas (alguns escandalosos...). Assim é difícil motivar os adeptos a ir aos estádios.

      Eliminar

  2. É comovente a forma como se defendes os coitadinhos e se fala de fair-play e de respeito pelos outros clubes. E logo por parte de um braguista, clube em que os “cânticos de apoio ao braga” são insultos constantes a outro clube que nada tem a ver com o jogo em que o braga participa e que nada tem a ver com a luta do braga.
    O erro "GRAVISSIMO" e propositado de expulsar o jogador do Maritimo aconteceu num lance que no mínimo é discutível, mas o SLB ficar a perder 1-0 com um golo em claro fora de jogo (pode se de difícil analise mas não deixa duvida) já não influencia o resultado. As victórias que são sempre claras e contra tudo e todos, se calhar nem sempre são assim tão claras basta ouvir as declarações do treinador do Estoril no final do jogo. Normalmente um jogo pode ser analisado por duas perspectivas a nossa ou a dos outros, e nem sempre a nossa é a correcta.
    Quanto ao maior clube do Minho com tantas referências ao SLB neste Blog, acho que já se sabe qual é !

    ResponderEliminar
  3. Já ver um Braguista reconhecer a grande penalidade que Estoril reclama será possível?

    ResponderEliminar
  4. "Agradecer a Ruben Micael por estar doente" o que é isto? Humor negro?
    Para a próxima mais vale desejar que ele parta uma perna, ou as duas.

    ResponderEliminar