domingo, 30 de dezembro de 2012

O ano bracarense em revista: Março-Abril

Em Abril a JovemCoop foi eleita como a melhor para dar lições a Mesquita
Em Março, na sequência das obras "A Regenerar Braga" fomos levados a pensar que, em Braga, os achados arqueológicos são uma maçada. A propósito das obras no largo Carlos Amarante, aqui ajudamos à luta pela manutenção dos candeeiros, que acabaram por permanecer por lá. O Sporting de Braga continuou a bater recordes e atingiu as 13 vitórias consecutivas na Liga. Já Mesquita Machado acha que ninguém lhe pode dar lições sobre o património. Memória curta? É que a Câmara Municipal de Braga não é afinal responsável pelo que se passa na cidade... Foi ainda em Março que a Câmara Municipal se decidiu pela expropriação da Confiança. E aqui (1, 2) abordamos a necessidade de re-ligar a cidade à universidade.
Em Abril o maior clube do Minho foi vilmente afastado da luta pelo título e a barbearia Matos chegou ao fim. Celebrámos a democracia e descobrimos o património com o auxílio da JovemCoop. Foi neste mês que foi anunciado um dos maiores atentados contra a independência financeira da Câmara e para com os direitos dos cidadãos: a concessão dos parquímetros a privados. Da mesma forma, ficamos a saber que os projectos "A Regenerar Braga" vão colocar Braga e Compostela em confronto cultural...e lamentamos as estranhas obras do rio Este.

Sem comentários:

Enviar um comentário