segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

O fim da RTP

A administração da RTP confirmou há três dias que vai passar a produzir em Lisboa o programa televisivo matinal "Praça da Alegria". Segundo a estação pública, o centro de produção do Porto manterá a importância da sua vertente informativa, enquadrando esta medida nas alterações no âmbito do ajustamento dos vários centros de produção.

Se já nos queixavamos da falta de atenção que a televisão pública tem para com a terceira cidade do país, e para com a região da qual é cabeça e capital, então mais condições existem para que a RTP não cumpra o dever para o qual foi constituída. Já não bastava as touradas em horário nobre, o BBB vida selvagem e até jogos do campeonato nacional de futsal!!! A deterioração da RTP é uma evidência e só pode ser lastimada por quem defende a isenção da informação e o serviço público de televisão. A mudança da Praça da Alegria para Lisboa é mais uma perda de referências e o empobrecimento da divulgação do Minho enquanto região fundamental do nosso país. Mesmo estando centrado no Porto, este programa era - particularmente atencioso para com os principais eventos - à exceção do São João...- que acontecem na nossa região.
Confirmado este caminho de esvaziamento da programação, a RTP continua a perder o seu capital de confiança junto do público português e minhoto.

PS_ Se o Primeiro-Ministro não percebeu ainda que Miguel Relvas não tem qualquer categoria e isenção para ocupar o cargo que ocupa, então tenho a certeza que o prazo de validade deste governo será tão breve como a mudança da Praça da Alegria para Lisboa.

1 comentário:

  1. E como a culpa é sempre do Porto as forças vivas de Braga já sairam a terreiro?

    Ou a lógica será semelhante a este dito notável e digno da suposta terceira cidade e da vacuidade das suas elites:

    "que me interessa a mim o comboio Porto-Viana-Vigo se ele não passa em Braga?"
    Sublime!

    ResponderEliminar