quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Dizer não ao "fachadismo"

O GNRation deve ser inaugurado no final de março
O "fachadismo" tem sido uma técnica recorrente nas reabilitações de edifícios degradados. Conservando-se apenas a fachada, renuncia-se ao miolo, que é muitas vezes mais rico que o exterior. Se é certo que nem todos os promotores têm verbas para reabilitar este género de edificado, não é menos verdade que uma política de incentivo à conservação e, até de expropriação - quando o proprietário não tiver meios para o fazer e esteja em risco a integridade do edificado - poderiam auxiliar a uma visão diferente do património.
O que aconteceu com o palacete Matos Graça, e aquilo que pretendem fazer ao palacete Domingos Afonso, para além de ir contra as convenções internacionais para o património, são exemplos de políticas negligentes para com a protecção do património.
Neste aspecto, o GNRation é um excelente exemplo de reabilitação urbana, dado que respeitou integralmente o edificado original, não se ficando meramente pela conservação da fachada. As soluções a adoptar no processo de reabilitação da antiga Saboaria e Perfumaria Confiança e também no provável e desejável projecto de reconversão do antigo recolhimento das Convertidas, devem inspirar-se na reabilitação do antigo quartel da GNR.
Para além da finalidade cultural do GNRation, que é por todos saudada, este edifício pode marcar uma nova forma de tratar o nosso passado, assim se altere também a mentalidade dos nossos políticos... Esperemos que essa mudança seja breve, mais breve que a mudança da GNR para instalações definitivas...

Sem comentários:

Enviar um comentário