sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Estratégias de desestabilização

O Sporting de Braga recebe amanhã o Benfica, em partida referente à 16.ª jornada da I Liga. Para além da jogada de mestre que foi a expulsão do jogador Paulo Vinícius, da parte de um árbitro declaradamente benfiquista, e dos zero cartões mostrados aos jogadores do clube lisboeta na partida disputada com o Moreirense (Gaitan e Matic deveriam ter visto o amarelo...), temos agora a velha estratégia de mandar inventonas para os jornais.
Ontem, era Éder, o goleador do Braga, que iria ser vendido por 23 milhões. Hoje é Mossoró que no final da época vai para o Benfica. Hoje também é Lima, que completa 100 jogos na Liga e seguramente quererá marcar um golo à ex-equipa...

Estou certo que muitos benfiquistas não se revêm nesta forma baixa de tentar desestabilizar os adversários e quererão ganhar títulos sem suspeições ou truques. Respeito muito o desejo de ganhar de cada adepto, pois também gosto do meu clube e desejo que vença sempre. Mas assim não pode ser...
 A única conclusão a tirar de tudo isto é que as pessoas que estão por trás de tudo isto têm imenso medo de perder pontos em Braga, o que não deixa de ser um sinal claro de respeito e temor.
Que tudo isto sirva de motivação aos guerreiros do Minho, para darem ainda mais de si na partida de amanhã.

Pena é que o ponta de lança do Benfica, José Peseiro, também vá entrar em campo...


6 comentários:

  1. Mas o garay nem jogou contra o moreirense...

    ResponderEliminar
  2. Achei por bem deixar aqui o link para os geradores sandokan, caso seja necessário recorrer aos seus serviços:
    http://www.palcos-sandokan.com/?zona=ctlg&fam=2

    ResponderEliminar
  3. Eu, sinceramente, cada vez mais penso que essas estratégias de desestabilização são única e exclusivamente da responsabilidade dos meios de comunicação social que as divulgam, que estão sedentos por ver confusão em Braga para assim terem o que escrever e vender durante semanas.

    ResponderEliminar
  4. Um Benfiquista Bracarense25 de janeiro de 2013 às 19:10

    A vitimização criada em torno de uma expulsão que poderá ser "forçada" não será estratégia? No mesmo jogo não terá sido perdoada outra expulsão? Se o árbitro queria mesmo prejudicar o SCBraga não teve melhores ocasiões? Todo este ruído não será para condicionar o jogo?
    Também não percebo porque é que o Salvador ficou tão ofendido apesar de ter ganho e, em outro jogo, que perdeu, viu uma grande penalidade ser "esquecida" e também se "esqueceu" de se ofender.
    Quanto a notícias de transferências, o Benfica também está sempre a ser notícia. Isso também é estratégia?
    As agressões a adeptos do Belenenses são também parte dessa “estratégia” ou foram só manobras de treino?
    Não percebo é onde está a “forma baixa de tentar desestabilizar os adversários” que pode ser assacada ao Benfica. De que comportamentos concretos estamos a falar? Quem ligado ao SLBenfica durante esta semana se prenunciou de forma que possa ser disso acusado?
    Quanto a medo de perder pontos, julgo que o Benfica terá sempre. A isso chama-se respeitar o adversário. Naturalmente que há quem não tenha medo, seja porque não respeita o adversário ou porque confia que as coisas se “arranjam”.
    Eu espero que seja um bom jogo, mas por mim não havia um Benfiquista no estádio. A direcção do SLBenfica devia fazer como fazem os serviços diplomáticos e publicar uma lista de estádios onde os adeptos benfiquistas não estão em segurança e desaconselhar esses mesmos estádios. Assim como a liga, a UEFA e a FIFA devia punir os comportamentos das claques que fossem insultuosas para com o adversário como pune os comportamentos racistas.
    Tenho é outra certeza, amanhã o Salvador não se calará como no dia em que morreu um adepto do SCBraga. Nem que seja para reclamar do penteado do motorista do SLBenfica, da chuva que choveu ou da que não choveu. Haverá sempre qualquer coisa de errado.
    Já agora comvém recordar que na Luz houve um golo que deveria ter dado mais dois pontos ao SLBenfica.

    ResponderEliminar