sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Ir ao bolso dos bracarenses - parte 2

Estacionar em parques públicos em Braga vai ficar mais caro 25%!!! Um aumento brutal na antecâmara da concessão dos parcómetros à Britalar, segundo noticia a edição do Diário do Minho de hoje.
Já não bastava os brutais aumentos nas tarifas do saneamento (8%) e da água (3,3%), ainda por cima um ano após lucros milionários, e ainda a manutenção de taxas máximas de IMI, e vem agora as taxas relativas ao estacionamento público, agora totalmente nas mãos de privados.
Já que Mesquita Machado tem sido tão crítico perante os aumentos de impostos protagonizados pelo Governo central, e disse até que iria fazer o que estava ao seu alcance para minorar os efeitos da crise aos bracarenses, não consigo entender esta sucessão de atitudes. É caso para dizer: olha quem fala!

Resta saber se a Câmara Municipal tem pensado no comércio tradicional ou na desertificação do centro histórico. Que diz o candidato Vítor Sousa disto tudo? E os outros socialistas, ficam calados?

2 comentários:

  1. Tem a razão toda, caro amigo. Só é pena que não fale da mesma forma quanto aos aumentos do gás, da electricidade, das portagens, das comunicações, dos combustíveis e, pior de tudo, de bens de consumo essenciais... tudo à custa do governo do querido amigo de Ricardo Rio.

    ResponderEliminar
  2. Caro anónimo, pelo que podemos ler e muito bem no artigo, estamos a falar de política local e não de outra. Estamos a falar de impostos municipais e não de outros. Logo, a crítica deve ser feita a quem de direito, neste caso à AGERE que apesar dos lucros record, lhe aumentou a si também o preço da água e saneamento, e à divisão de trânsito da CMB que mesmo depois de já ter feito o negócio com a Britalar, tem o descaramento de aumentar o preço dos parques em 25%. Que eu saiba não foi nem o governo nem o Ricardo Rio a fazer esses aumentos. No dia em que sair um artigo a criticar os aumentos do gás, da electricidade, das portagens, etc, aí sim concordo consigo. Agora querer atirar areia para os olhos dos munícipes tentando dar a entender que o aumento é devido ao Governo. Isso não.

    Francisco Silva

    ResponderEliminar