sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

A história vai repetir-se?

Jornal A Bola, 19/03/2008
António Salvador tem tanto de bom como de teimosia e impulsividade. A sua insistência em Peseiro, mesmo perante tanta asneira cometida, desde Setembro, pode custar muito caro ao Sporting de Braga.
Na época 2007/2008, o maior clube do Minho, ainda sem os recursos do actual plantel, viu-se mergulhado numa instabilidade técnica notória. Começou a época com Jorge Costa, seguiu-se Manuel Machado e acabou a época com António Caldas no comando.
No pico da contestação a Manuel Machado, garantiu que iria com o treinador até ao fim e pediu apoio aos adeptos. O resultado não podia ter sido pior...
Manuel Machado acabaria por não ir até ao fim, mas saiu vergado perante um pecúlio muito negativo. António Caldas, técnico interino, com duas vitórias nas últimas jornadas da Liga salvou a época e garantiu o 7.º lugar - o pior da era Salvador - e respectiva qualificação para a Intertoto.

A história parece prestes a repetir-se, desta feita com um técnico com um currículo bastante mais pobre que Manuel Machado. O que leva um presidente a contratar um treinador que raramente completou uma época inteira nos clubes que treinou e quase não tem historial no escalão máximo do futebol???

3 comentários:

  1. Em comum têm o facto de serem ambos "professores de ginástica", usando uma expressão várias vezes repetida pelo Vítor Magalhães.

    ResponderEliminar
  2. Ainda assim o Manuel Machado é bastante melhor, tendo feito história no Moreirense e qualificado diversas vezes o Nacional e o Vitória para a UEFA... Já o Peseiro treinou o Sporting e conseguiu defraudar todas as expectativas. Quando se treina uma boa equipa corre-se o risco de ganhar mais vezes, mas isso não significa competência. É dar pérolas a porcos, literalmente...

    ResponderEliminar
  3. O José Peseiro já foi despedido? Resposta em http://pesei.ro.lt

    ResponderEliminar