segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

O Diabo manquinho



Olhando para o lado esquerdo da capela de S. João da Ponte deparámo-nos com uma enigmática escultura setecentista, popularmente conhecida como “o Diabo Manquinho”, e que pertencia ao Paço de D. José de Bragança. 
Esta fonte é proveniente do Bom Jesus do Monte, onde esteve numa das alamedas do santuário, por detrás do antigo Hotel do Parque. Porém, a fonte era pertença do antigo jardim do Paço, de onde foi transferida no inicio do século XX para o referido santuário.

Esta figura, que parece ter sido inspirada num ídolo birmanês, é atribuída a André Soares pelo crítico de arte Robert Smith. O nome que lhe foi atribuído deve-se ao facto da escultura representar um indivíduo apoiado apenas numa das pernas, tendo o outro membro suspenso. A escultura está assente sobre uma taça concheada e rodeando o fontanário estiveram, até 2011, colocados vários capitéis, ricamente decorados, provenientes do demolido convento dos Remédios e que, actualmente, estão no estacionamento da Câmara Municipal, no convento do Pópulo.
 

Sem comentários:

Enviar um comentário