quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Percurso pelo legado de André Soares



O arquiteto bracarense André Soares vai ser o destaque do primeiro Percurso Barroco, uma iniciativa conjunta da Braga + e da JovemCoop, que pretende ajudar os bracarenses a conhecerem e a valorizarem o seu património.
Esta iniciativa está agendada para o próximo sábado, dia 16 de fevereiro, e tem início marcado para as 09h30, na praça do Município.
O percurso, que se vai iniciar na praça mais rococó de Braga, vai procurar dar a conhecer a arte de André Soares, o “génio do rococó”, que nasceu em Braga, em 1720, e que legou à sua cidade um conjunto de obras de grande valia no contexto do barroco português.
As primeiras obras do artista bracarense a serem apreciadas vão ser o palácio de D. José de Bragança, onde funciona a biblioteca pública, e  o edifício da Câmara Municipal de Braga, ambas localizadas na praça do Município.
O percurso vai contar ainda com passagens pelo Arco da Porta Nova, Oratório da Senhora da Torre, capela de S. Bentinho, palácio do Raio, casa Rolão e igreja da Senhora-a-Branca.
Garantida está a visita à capela de Nossa Senhora Aparecida, localizada nas dependências da basílica dos Congregados, uma das obras mais apreciadas de André Soares. Outro dos destaques desta visita vai ser a visualização “in loco” do primeiro desenho de André Soares, o frontispício do Livro de Estatutos de 1747, pertencente à Irmandade de Santa Cruz.
Um dos momentos deste percurso vai ser a formalização de um protocolo de cooperação entre a JovemCoop e a Braga +, dando sequência ao que foi anunciado aquando da apresentação pública da segunda associação.
Esta iniciativa conta ainda com a colaboração dos agentes da Braga 2012, Capital Europeia da Juventude, que vão dar colaboração a nível logístico.

4 comentários:

  1. Uma sugestão (inspirada no artigo do Pires de Oliveira), para quando se chegar à casa do Raio: observar as novas escadas e pátio exterior e ver quem é que concorda com o desenho. Aqueles que não concordarem, perguntar-lhes que tipo de desenho achariam mais indicado.

    ResponderEliminar
  2. Outra sugestão: dar um saltinho à igreja de S. Paulo e tentar adivinhar se André Soares passou por ali. Fácil...

    ResponderEliminar
  3. Afinal, não será aconselhável a visita (à turista) da igreja de S. Paulo, pois que está lá o Lausperene.

    ResponderEliminar
  4. Suponho que para apreciar o altar em questão não haja problema. Vamos lá entrar!!!

    ResponderEliminar