segunda-feira, 8 de abril de 2013

Braga: porquê cidade dos arcebispos?

D. Maurício Burdino foi o primeiro arcebispo-senhor de Braga
Braga é uma cidade de múltiplos epítetos, fruto da sua identidade bem vincada. Chamar-lhe cidade dos arcebispos é um lugar comum, mas nem todos os bracarenses percebem o motivo de tal título. Não será apenas por ser sede de uma arquidiocese, desde o século XI, em que os seus prelados se intitulam arcebispos e têm poder sobre um conjunto de dioceses próximas. É que Lisboa, desde o século XIII, e Évora, desde o século XVI, também têm arcebispos...
O conhecido epíteto que classifica Braga como “Cidade dos Arcebispos” deve-se ao facto dos detentores deste título eclesiástico terem sido senhores da cidade durante quase sete séculos, ou seja, para além da sua missão eclesiástica, detinham a administração da cidade de Braga e dos territórios adjacentes. A Carta de Couto inicialmente concedida pelos condes portucalenses em 1112 e com poderes reforçados por D. Afonso Henriques, nas vésperas da decisiva batalha de S. Mamede em 1128, foi interrompida em 12 de janeiro de 1402 para voltar a ser retomado sete décadas após, a 12 de março de 1472. Desde aí, até 1792, os Arcebispos acumulavam a sua liderança religiosa, à gestão administrativa do termo de Braga, sobre o qual cobravam impostos e impunham as suas leis. 
Quer isto dizer que, durante mais de seis séculos, o Arcebispo era uma espécie de presidente da Cãmara de Braga... 

3 comentários:

  1. Acho que presidente da câmara será pouco... pois exerciam a sua influência bem para lá dos limites da urbe. Além do mais, muitos foram os arcebispos bracarenses com protagonismo na história relgiosa do país: Braga tem arcebispos e bispos santos, teve um arcebispo avô de um santo, teve arcebispos e bispos que foram cardeais (inúmeros), um rei, um papa... que outra diocese tem um pergaminho assim em Portugal?

    ResponderEliminar
  2. O senhorio episcopal de Braga poder-se-á mesmo datar da restauração e posse da cidade por Odoácio, bispo de Lugo, que terá ocorrido pouco depois do ano 760.

    ResponderEliminar