sábado, 4 de maio de 2013

Bernardo Reis: a homenagem merecida

 No passado dia 30 de abril, a Assembleia Municipal de Braga aprovou um voto de louvor a Bernardo Reis, provedor da Misericórdia de Braga. A proposta, apresentada pela deputada do PSD Maria Ester Taveira, mereceu a aprovação de todas as forças políticas, com exceção do BE, que se absteve.
Para os mais atentos, Bernardo Reis tem sido um homem incansável na busca de novas formas de responder aos problemas sociais de Braga e do seu município. Só quem não conhece o crescimento e implantação das instituições de apoio social da Misericórdia de Braga nos últimos anos, poderá menosprezar a acção deste homem. A solução que está a ser encontrada para todo o complexo do antigo hospital de S. Marcos também passa pelo Provedor da Misericórdia. Já abriu uma clínica no antigo edifício da Escola de Enfermagem. Em 2014 deverá abrir uma Unidade de Cuidados Continuados e está a ser estudada a possibilidade de instalar no restante edificado o segundo Centro de Alzheimer em Portugal.
A cultura e o património têm sido outro dos vectores fundamentais da actuação de Bernardo Reis. A reconstrução exemplar das igrejas da Misericórdia e do Hospital, juntamente com o projecto do museu a instalar no palácio do Raio, são alguns dos exemplos, acrescentando aos frequentes espectáculos realizados nos espaços geridos pela Santa Casa bracarense.
Resta perguntar porque é que o Bloco de Esquerda se absteve? Será por se tratar do responsável de uma instituição da Igreja Católica e é tão grande a alergia anti-clerical que não conseguem enxergar o mérito?Será que não percebem que Braga seria hoje muito mais pobre em termos culturais, patrimoniais e, principalmente, sociais, não fosse o grandioso trabalho de Bernardo Reis à frente desta instituição?

1 comentário: