sábado, 4 de maio de 2013

Jogo de loucos consagrou campeão do Minho


O Sporting de Braga saiu ontem de Moreira de Cónegos com os 3 pontos e pode assim ter legitimidade para sonhar com o 3.º lugar, que foi seu a maior parte da época.
 Quem assistiu à primeira parte em Moreira de Cónegos não seria capaz de imaginar o que se veria na segunda parte. Se é certo que quando se tem um Peseiro no banco, temos que estar prontos para todo o género de acontecimentos, jamais passaria pela cabeça de um adepto dotado de alguma racionalidade, ver o Moreirense num ápice recuperar de dois golos de desvantagem, depois de uma primeira parte em que o Braga se mostrou claramente superior. O Moreirense ainda reclamou dois penaltis de Douglão, que não foram mais do que reclamações vãs: no primeiro lance o central tentou desviar-se da bola, que lhe acerou casualmente na mão; e no segundo lance a bola nem sequer bate na mão do arsenalista. O golo de Carlão aos 12 minutos, depois de uma excelente jogada de ataque colectivo, e o oportuno golo de Aderlan Santos ao minuto 42', adivinhavam uma segunda parte tranquila. Assim não foi...
O Moreirense entrou muito melhor na segunda parte – onde estava o Braga? - e marcou de livre directo logo ao minuto 50', embora este lance nasça na sequência de uma falta simulada sobre Custódio. Apenas cinco minutos depois Ghilas fez um dos melhores golos do campeonato. Uma obra de arte que só aconteceu porque o avançado se encontrava sozinho na grande área. Onde estava Aderlan Santos?
O Moreirense empatava a partida e o Braga demonstrava um nervosismo que concedeu ainda mais poder ao Moreirense. E quando tudo estava a correr mal, Ruben Micael inexplicavelmente é expulso, após uma disputa de bola com Florent, ao minuto 60. Ruben Micael, como de resto já tinha mostrado em outros clubes por onde passou, deu a entender que não é bom profissional e, portanto, não faz falta nesta casa. Idem para o Elderson, o jogador com mais penaltis cometidos e cartões vermelhos do ranking arsenalista.
Porém, foi a partir da expulsão que o Braga tendencialmente tomou conta do jogo. O Moreirense adormeceu perante a vantagem numérica e, apesar de não ter criado situações de perigo, o Braga tinha a bola. No banco de suplentes a mesma inoperância de sempre... A primeira substituição arsenalista só aconteceu ao minuto 83'. Curiosamente deu resultado imediato. Num lançamento lateral, Salino colocou a bola na área e Zé Luís, escassos segundo depois de ter entrado, colocou a bola no fundo das redes e deu a vitória ao Braga. Uma vitória de sorte, dado que o timoneiro quase deixou o Braga morrer, para as vezes em que o Senhor do azar se queixou de falta de sorte. Há que jogar muito mais e melhor contra Nacional e Setúbal se ainda queremos sonhar com o mínimo dos mínimos, numa época – à excepção da Taça da Liga- muito infeliz!
Com esta vitória, o Sporting de Braga consagra-se como campeão do Minho, tendo vencido todos os jogos contra os vizinhos Guimarães, Gil Vicente e Moreirense. 6 jogos, 6 vitórias!

PS - Uma palavra de apreço ao Moreirense, clube de uma pequena vila do concelho de Guimarães, mas que consegue ter assistências maiores que a maioria dos clubes de capitais de distrito com equipas na 1.ª Liga. Merece, por isso, manter-se entre os grandes. Há ainda alguém com coragem de defender que os portugueses devem dar preferência a apenas 3 clubes, em vez de defenderem o emblema da sua terra?

3 comentários:

  1. campeão do minho? o que é isso??
    em primeiro lugar, como historiador, deveria saber que não existe (em vigor) nenhuma divisão administrativa do território com essa designação.
    o minho foi uma invenção do estado novo que, felizmente, foi extinta pela constituição de 1976.
    e, mesmo que o sc braga tenha ganho todos os jogos disputados na primeira liga com outras equipa do distrito de braga, isso faz dele campeão do distrito de braga? então o málaga, por ter vencido a eliminatório da liga dos campeões contra o fc porto é o campeão da península ibérica?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dizer que o Minho não existe, apenas porque foi decretado administrativamente é, convenhamos, pouco sério. Saberá melhor que eu, que as regiões se definem pelas fronteiras naturais, pelos hábitos, costumes, linguajar, entre outros denominadores comuns. O Minho, na sua essência correspondia aos limites da Arquidiocese de Braga, que ia desde o rio Minho até sensivelmente o Ave e Vizela. E o Minho continua a ser utilizado para as mais diversas designações.
      Quanto ao futebol - e isso é o que lhe dói certamente - toda a imprensa fala dos derbys minhotos e o Braga, este ano, ganhou-os todos para a principal competição. Daí, campeões do Minho!
      Saudações bracarenses ao vizinho vimaranense, a quem desejo a maior sorte na final da Taça de Portugal

      Eliminar
    2. arquidiocese de braga? mas então é campeão do minho ou da arquidiocese de braga?
      quanto a dérbis, se realmente percebe algo de futebol, saberia que um dérbi é um jogo disputado entre clubes da mesma cidade! por isso, é que um vsc-scb ou vice-versa, tal um scp/slb-fcp ou vice-versa, nunca poderá ser um dérbi!
      agradeço os votos de maior sorte para a final, apesar de não acreditar que sejam sinceros...

      Eliminar