domingo, 12 de maio de 2013

Segunda oportunidade para a seriedade

In: JN, 12/05/2013
O polémico caso da expropriação"urgente" dos imóveis contíguos às Convertidas, que estavam até há dias na posse de familiares do presidente da Câmara, vai ser votado segunda vez dado que Mesquita Machado não poderia votar. Caso esta votação fosse ratificada, Mesquita Machado poderia mesmo perder o mandato. Sendo assim, o vice-presidente da Câmara e candidato socialista à autarquia vai ter que votar na qualidade de presidente, tornando-se protagonista deste "negócio".
Esperemos que depois de duas semanas de meditação sobre interesse público, responsabilidade, isenção e seriedade, os vereadores socialistas alterem o seu sentido de voto e deem uma prova de que os bracarenses até poderão confiar nalgum deles para o futuro. Caso contrário estamos conversados...

Sem comentários:

Enviar um comentário