sexta-feira, 21 de junho de 2013

A árvore que anuncia o São João

Dizem os entendidos que a nossa memória olfativa, apesar de ser aquela que é menos passível de ser materializada ou descrita, é aquela que mais nos transmite informações e que detém um cariz de permanência mais significativo.
Ora, para os bracarenses um dos indicadores mais evidentes da chegada das festas de São João era precisamente o perfume das tílias em flôr. Numa cidade onde ainda sobrevivem tantas espécies arbóreas deste género, é inevitável esta associação. Como não lembrar as velhas tílias da avenida Central e o perfume com que inebriavam os bracarenses?
Cheiram as tílias, chega o São João!

Sem comentários:

Enviar um comentário