terça-feira, 4 de junho de 2013

Porto d'Ave reclama dívida a D. José de Bragança...

O edifício da Câmara Municipal de Braga, obra prima da arquitectura barroca da península Ibérica, no dizer de Robert Smith, foi construído a mando do arcebispo D. José de Bragança em 1754.
Segundo informa a confraria do santuário de Porto d'Ave, na Póvoa de Lanhoso, o prelado terá contraído um empréstimo junto desta poderosa confraria de então para financiar uma parte desta construção.
Como falta documentação a provar que o tal empréstimo foi pago, vai daí, mais de dois séculos depois, os confrades de Taíde vêm levantar suspeitas sobre o pagamento...
Esta história era digna de figurar numa das novelas de Camilo Castelo Branco.
O Minho, felizmente, ainda é o que era!

Sem comentários:

Enviar um comentário