quinta-feira, 5 de setembro de 2013

266 anos depois São José de São Lázaro

Foi há precisamente 266 anos que a paróquia/freguesia de São José de São Lázaro foi criada. Uma efeméride que deve ser recordada e assinalada, precisamente numa altura em que irá deixar de existir administrativamente. Por isso mesmo, e porque se trata de uma comunidade com uma forte identidade sociológica e histórica, aqui fica novamente um resumo histórico desta freguesia.
O parque da Ponte é o centro da freguesia de São Lázaro
Em meados do século XVIII a cidade de Braga estava em forte expansão na zona nascente devido aos atractivos provocados pela instalação de inúmeras oficinas que conduziram a um crescimento populacional significativo. A paróquia de S.Victor era muito extensa e contava com uma população elevada, difícil de ser servida por um só pároco, o que levou o Arcebispo vigente, D. José de Bragança, em 5 de Setembro de 1747 a retalhar aquele extenso território em duas paróquias: a de S.Victor localizava-se na zona este, e a de S.José de S.Lázaro cujo território abarcava a zona que vai desde a Igreja de S.Vicente até ao Monte Picoto, contendo artérias importantes da época como as ruas das Águas (percursora da Avenida da Liberdade), dos Chãos de cima (actual Rua de S.Vicente), dos Chãos de baixo (actual Rua dos Chãos), o Campo de Santana (actual Avenida Central), e a Praça do Gavião ou Campo Novo. Apesar da Igreja de S.Vicente ter maiores dimensões e ser sede de uma das mais importantes confrarias da cidade, foi escolhido o reduzido templo erigido em honra de S.Lázaro como Igreja Paroquial (talvez por se situar numa zona mais central do território da paróquia?...). O templo em honra do santo protector dos leprosos, S.Lázaro, foi fundado no século XVI sob os auspícios do Arcebispo D. Diogo de Sousa, e situava-se junto de um pequeno hospital de leprosos, que ficava, fora das muralhas da urbe, junto à estrada para Guimarães. D. José de Bragança quis deixar o seu cunho pessoal na paróquia por si criada, dedicando a paróquia a S.José (o seu nome) e respeitando a devoção já estabelecida a S.Lázaro, por isso a nova paróquia denominou-se S.José de S.Lázaro. O capricho de D. José de Bragança levou a que, todos os anos, no dia 19 de Março, na Igreja de S.Lázaro se realize uma festa em honra de S.José, que tem uma forte adesão popular.
O progresso chegou à metade Norte da cidade de Braga no inicio do século XX que fez desenvolver muito a zona envolvente à Igreja de S.Vicente, o que levou à criação da paróquia de S.Vicente em 1926. A paróquia de S.Lázaro cedia parte significativa do seu território à recém criada paróquia, e não tardou muito à criação da freguesia de S.Vicente (1933) o que vinha encurtar a freguesia de S.Lázaro. Porém a freguesia de S.Lázaro só viria a conhecer um desenvolvimento demográfico significativo no último quartel do século XX quando os campos de cultivo, que ainda preenchiam a freguesia, deram lugar a novas urbanizações que ocuparam praticamente toda a sua área tornando-a  na segunda maior freguesia, em termos populacionais, do concelho de Braga.
S.Lázaro, apesar do seu território estar fora do limite das muralhas medievais, contém um enorme património cultural que convém referir: a fonte do Ídolo (época romana); basílica dos Congregados; igreja da Penha de França; Palácio do Raio; as capelas de S.João da Ponte e de Santo Adrião; a zona histórica dos Galos; Parque da Ponte; e já da nossa época: as igrejas de S.Lázaro e de Santo Adrião; o Parque de Exposições; Mercado do Carandá; e o Estádio 1.º de Maio.

Sem comentários:

Enviar um comentário